Zoneamento climático segue com carência de informações

O Ministério da Agricultura voltou a republicar portarias de Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc) sem estudos completos. Nesta semana, publicou portarias para o plantio de milho e feijão no Nordeste já usadas na safra 2012/13, apenas com pequenas atualizações. O Zarc é um dos principais mecanismos criados pelo governo para balizar a contratação de seguro e financiamento rural.

Em setembro, o ministério já havia publicado portarias de diversas culturas para todo o país sem estudos completos para 2013/14. Lançado em 1996 para minimizar perdas por conta de eventos climáticos adversos, o Zarc passou por revisões anuais nas últimas temporadas, mas para 2013/14 as culturas de milho e feijão no Nordeste foram publicadas com base em dados de 2012/13.

Em setembro, o ministério havia informado ao Valor que iria publicar um edital para contratar uma nova empresa para fazer os estudos, já que o contrato com a atual venceu. Porém, até agora nada foi publicado. Agora, o ministério informou que o edital está sendo concluído para publicação "em breve".

O contrato de R$ 49,7 milhões entre o Ministério da Agricultura e a empresa Agroconsult, com sede no Rio de Janeiro e última responsável pelos estudos do Zarc, começou em 2007 e expirou em dezembro de 2012. Mesmo assim, em julho o ministério publicou novas portarias com pequenas mudanças em relação aos textos dos anos anteriores.

O Manual de Crédito Rural (MCR) prevê que, em caso de falta de Zarc da safra em andamento, deve ser observada a última portaria publicada – nesse caso, a referente ao ciclo 2012/13. Consultores e agrônomos consultados pelo Valor questionam a republicação.

O Ministério da Agricultura informou que sua decisão é embasada tecnicamente e os estudos contratados são apenas consultivos. "Os estudos deste ano incorporam informações de 20 anos, mostram poucas mudanças de ano para ano e não precisam ser feitos anualmente, conforme o MCR. A qualidade técnica foi preservada", afirmou ao Valor em setembro o chefe da Coordenação-Geral de Zoneamento Agropecuário do Ministério da Agricultura, Gustavo Bracale. (TV)

© 2000 – 2013. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/agro/3324348/zoneamento-climatico-segue-com-carencia-de-informacoes#ixzz2jOM6J9vf

Fonte: Valor | Por De Brasília

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *