Votação do Código Florestal na Câmara dos Deputados é adiada

Nova previsão é que texto seja analisado no Plenário na próxima terça, dia 13

Beto Oliveira/Agência Câmara

Foto: Beto Oliveira/Agência Câmara

Relator ainda busca acordo para votação

A votação do texto do Código Florestal foi adiada para a próxima terça, dia 13. A informação foi confirmada pelos deputados Antonio Carlos Magalhães Neto (BA), lider dos Democratas, Henrique Eduardo Alves (RN), do PMDB, e Cândido Vaccarezza (PT-SP), líder do governo. O relator da matéria na Câmara dos Deputados, Paulo Piau (PMDB-MG) solicitou o adiamento durante sessão extraordinária nesta terça, dia 6. O pedido foi imediatamente acatado pelo presidente da Casa, Marco Maia (PT-RS).

– Quero pedir prorrogação por uma semana para apresentar o relatório. Temos reuniões marcadas com lideranças, recebemos sugestões externas para aprimoramento do texto e em poucos pontos ainda há divergência. Acho que podemos trabalhar para diminuí-las – disse Piau.

Os líderes da base governista se reunirão nesta quarta, dia 7, às 14 horas, para discutir a proposta do deputado Paulo Piau (PT-MG) sobre o Código Florestal.

Vaccarezza afirmou que os maiores problemas do texto são as regras criadas para as cidades, principalmente as áreas de expansão dos municípios. Também não haveria acordo sobre a parte inicial do texto, que trata de princípios.

– Há deputados que acham que não é adequado a lei trazer princípios que não poderão ser reproduzidos em lei e ficarão vagando e criando dificuldades de interpretação da norma – explicou.

Vaccarezza negou que haja divergência no tema das florestas, como áreas de proteção em margens de rio e nascentes.

– Existe uma grande unidade na Casa sobre o fundamental da votação do Senado, então não há risco de enfrentamentos exagerados – opinou.

Ainda assim, a definição das áreas de proteção ainda causa polêmica, principalmente entre os ambientalistas.

Fonte: Ruralbr

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.