Vitória da ousadia | OLHAR DO CAMPO | Irineu Guarnier Filho

Mais de uma década depois de suspender a cobertura vacinal de seu rebanho bovino contra febre aftosa, Santa Catarina único Estado livre da doença sem vacinação colhe o maior resultado positivo por esta decisão ousada. A possibilidade de exportar carne fresca suína para o exigente mercado norte-americano mostra que, apesar de todos os riscos envolvidos na suspensão da vacina, Santa Catarina acertou. Não há outro caminho para ingressar com carne in natura em mercados premium, como os dos Estados Unidos, do Japão e de outros países asiáticos, que pagam mais pelo produto. Desde que o governo catarinense tomou essa decisão, sabia-se que o interesse do Estado era vender carne suína para os Estados Unidos e livrar-se gradativamente da dependência excessiva do mercado russo. Deu certo. Mas, claro, Santa Catarina pôde correr o risco porque sua pecuária é inexpressiva, se comparada à do Rio Grande do Sul e de Estados do Brasil Central. Ainda assim, essa conquista pode servir de exemplo para outros Estados produtores de carnes.

Fonte: ZH | OLHAR DO CAMPO | Irineu Guarnier Filho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *