VINDIMA | Assessoria técnica para qualificar a produção

Convênio entre Emater e governo estadual vai oferecer consultoria em diferentes regiões

Agricultores gaúchos que já têm a produção de uva, vinho e suco como fonte principal de renda ou como complemento poderão, nos próximos dois anos, profissionalizar o cultivo da fruta e a fabricação de bebidas. Um convênio entre o governo do Estado e a Emater deve apoiar produtores de cinco microrregiões como o Vale do Jaguari e na região da Quarta Colônia com o envio de especialistas no manejo de parreirais e nos sistemas de industrialização da fruta.
É grande o potencial para o desenvolvimento da vitivinicultura nesses locais, conforme o engenheiro agrônomo Marcelo Gomes Steiner, chefe do escritório da Emater no município de Jaguari:
– Temos produtores muito interessados, que estão sempre buscando investir em tecnologia e que terão um olhar especial dos técnicos. E também aqueles que cultivam os parreirais como atividade secundária, da forma como aprenderam com os avós, poderão melhorar a qualidade e a produtividade do trabalho.
Engenheiros agrônomos e enólogos prestarão assessoria técnica intensiva nas propriedades do Vale do Jaguari, Quarta Colônia, Centro-Serra, Planalto e Alto Uruguai.
– Nesses locais, identificamos que é feito o vinho colonial, e a uva é cultivada sem análise do solo. Os agrônomos vão entrar nas propriedades para transformá-las, corrigindo o solo e o manejo da videira, com a poda no momento certo e o controle de doenças e pragas. Quem faz vinho, suco e espumante também terá a orientação de enólogos – explica o secretário estadual de Agricultura, Luiz Fernando Mainardi.
O projeto prevê a execução de 3 mil visitas técnicas, 76 reuniões, rea- lização de cinco dias de campo no primeiro ano e cinco no segundo ano de convênio, totalizando mais de 18 mil horas técnicas de trabalho.
juliana.gelatti@diariosm.com.br

JULIANA GELATTI | DIÁRIAO DE SANTA MARIA

MULTIMÍDIA

Fonte: Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *