‘Vilão’ em 2011/12, clima deverá permitir safra recorde de soja

"Vilão" na safra 2011/12, quando uma severa estiagem provocada pelo La Niña derrubou a colheita de grãos no Sul do país, o clima deverá mesmo ajudar a produção brasileira de soja a bater um novo recorde histórico na safra 2012/13, como apontam as primeiras estimativas de consultorias privadas.

As previsões meteorológicas indicam que em setembro e outubro haverá chuva suficiente para garantir a umidade do solo para o plantio das sementes e que, depois, o tempo permanecerá ameno até meados de fevereiro. Particularmente para o Paraná, a previsão é ainda mais animadora, com chuvas já no início de setembro, o que permitirá que o solo esteja totalmente adequado para o plantio no fim do período de vazio sanitário (quando não pode haver semeadura), em 21 de setembro.

No caso de Mato Grosso, onde o plantio estará liberado a partir de 15 de setembro, as chuvas vão demorar alguns dias a mais. "As previsões indicam que as chuvas chegarão a Mato Grosso e Mato Grosso do Sul na segunda quinzena de setembro. E deverão ser perfeitas para o plantio, com pancadas no fim do dia, como ocorre no verão", diz Celso Oliveira, especialista da Somar Meteorologia.

Este ano, a safra brasileira conta com o El Niño a favor. O fenômeno é responsável por um aquecimento das águas do Oceano Pacífico em dois ou três graus Celsius, o que provoca aumento de vapor na região e muda a direção e a intensidade dos ventos no mundo todo. "Como o Pacífico é o maior oceano do mundo, qualquer alteração em sua rotina de evaporação movimenta a atmosfera do globo. Para o Brasil e para a agricultura, os anos em que o fenômeno ocorre são particularmente muito favoráveis", explica Oliveira.

O El Niño ocorre de maneira irregular em intervalos de dois a sete anos, mas com média de três a quatro anos. Para o Sul do país as chuvas fortes e frequentes devem acumular até 100 milímetros de água no solo. No Centro-Oeste, um pouco menos.

Mas como nem tudo é perfeito, a região conhecida por "Mapitoba" – formada por regiões de cerrado dos Estados de Maranhão, Piauí, Tocantins e Bahia – deverá sofrer com um clima mais seco, o que será prejudicial para as lavouras de soja. "Sempre que ocorre o El Niño, as frentes frias trazem muita chuva para o Sul e regiões próximas, mas não têm intensidade para chegar ao Norte e Nordeste. Assim, as primaveras na região são mais secas", diz Oliveira. A Somar prevê que o solo no "Mapitoba" deverá acumular 50 milímetros de água em setembro ou outubro, o que pode ser considerado pouco.

Outro ponto a ser considerado pelos produtores é que este clima úmido e quente é favorável à proliferação do fungo da ferrugem asiática. Segundo o meteorologista da Somar, a próxima safra deverá passar pela mesma situação de 2009/10. "Naquela época, a semeadura e o desenvolvimento e colheita da soja foram muito bons, já que não foram registradas grandes invernadas, que são períodos de muita chuva e pouca insolação. O único problema é que a ferrugem explodiu", afirma.

Para outras culturas, com início de plantio também na primavera, como cana, laranja e arroz, a meteorologia indica que não haverá problemas. Ao contrário. "Todas essas culturas precisam de solo úmido para iniciar a semeadura, até mesmo o arroz, que costuma sofrer em anos de El Niño, devem se dar bem neste ano", afirma Oliveira. A boa perspectiva para o arroz se deve ao fato de a umidade prevista se encerrar em outubro e não acompanhar todo o verão, como às vezes acontece.

Se o El Niño favorecerá as culturas de verão, não se pode dizer o mesmo para a safra de milho de inverno. Nos anos em que ocorre o fenômeno, as chuvas costumam parar muito antes do inverno e o solo fica seco para o plantio. "Em 2009/10, a chuva mal chegou a fevereiro, portanto é difícil que a próxima safrinha de milho seja tão intensa quanto a deste ano".

© 2000 – 2012. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/empresas/2801946/vilao-em-201112-clima-devera-permitir-safra-recorde-de-soja#ixzz24Syw5YV9

Fonte: Valor | Por Fernanda Pressinott | De São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *