Vendas da Bayer encolheram em 2017

Markus Schreiber / Associated Press

O elevado nível de estoques de agrotóxicos nas redes de distribuição do Brasil levou à queda das vendas globais da divisão agrícola da Bayer em 2017. Segundo balanço divulgado ontem, a receita líquida da alemã somou € 9,6 bilhões no ano passado, retração de 3,4% ante 2016. Levando-se em conta apenas o "portfólio ajustado", que envolve só os ativos que não foram vendidos para que a aquisição da americana Monsanto seja aprovada, a queda foi de 2,2%.

A empresa voltou a destacar que os estoques no Brasil estavam "inesperadamente elevados" e que, basicamente por causa disso, na América Latina as vendas recuaram 18% – o equivalente a US$ 600 milhões – em 2017. Desconsiderando o desempenho no mercado brasileiro, as vendas ajustadas da Bayer teriam crescido 3% em 2017.

Segundo declaração do presidente da companhia, Werner Baumann, as medidas adotadas pela Bayer no Brasil para regular o alto nível de estoques têm surtido efeitos. Uma das ações foi renegociar os produtos com os canais de distribuição.

No ano passado, as vendas globais de inseticidas da multinacional alemã recuaram € 245 milhões, as de fungicidas caíram € 209 milhões e, em herbicidas, a receita foi€ 150 milhões menor. Para 2018, a Bayer espera que as vendas da divisão agrícola fiquem acima de € 9,5 bilhões. A expectativa ainda não considera a incorporação dos negócios da Monsanto.

A Bayer também divulgou que, para tão esperada aprovação da compra da americana, novas vendas de ativos não estão descartadas. A alemã pretende se desfazer do negócio de sementes vegetais, visando à aprovação da União Europeia. "Certas atividades comerciais adicionais da Bayer e da Monsanto também podem ser vendidas ou licenciadas", afirmou Baumann, em comunicado. Até 5 de abril, as autoridades regulatórias europeias deverão pronunciar-se sobre a operação, que foi anunciada em setembro de 2016.

Por Kauanna Navarro e Fernanda Pressinott | De São Paulo

Fonte : Valor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *