Vendas da AGCO têm forte baixa

As vendas da AGCO, multinacional americana de máquinas agrícolas, despencaram no Brasil durante o terceiro trimestre e empurraram para baixo o faturamento global da companhia. Em balanço divulgado ontem, a empresa reportou queda de 19,4% em sua receita líquida total no período, ante o mesmo trimestre de 2014, para US$ 1,736 bilhão.

Apenas na América do Sul, a receita da AGCO foi cortada em 49,1% no trimestre encerrado em 30 de setembro, a US$ 231,4 milhões. A companhia não detalha os números do Brasil, mas confirmou o peso do país no declínio das vendas, em meio à fraqueza da economia, às mudanças no programa de financiamentos do governo e ao arrefecimento no setor de cana.

Ao comentar o balanço, Martin Richenhagen, presidente e CEO da AGCO, fez uma avaliação dura do governo brasileiro. "É um governo ruim", que "não entende como a agricultura é importante para o Brasil", disse em teleconferência, segundo a agência Dow Jones Newswires. Apesar do recuo na receita, a AGCO, dona de marcas como Massey Ferguson e Valtra, encerrou o terceiro trimestre com um lucro líquido 3,2% maior, a US$ 67,1 milhões.

Por Mariana Caetano | De São Paulo

Fonte : Valor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *