VBP soma R$ 697 bilhões e atinge recorde em 31 anos

Resultado foi favorecido pelo clima na maior parte das regiões

O Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) de 2020, atualizado com base nas informações de abril, deve atingir R$ 697 bilhões, alta de 8,6% em relação a 2019. São os maiores valores obtidos nestes últimos 31 anos, de acordo com estudo elaborado pela Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

O valor das lavouras cresceu 10,4% e gerou R$ 462 bilhões. Já a pecuária avançou 5,4%, para R$ 234,9 bilhões.

"As condições climáticas favoráveis na maior parte das áreas produtoras e os preços agrícolas foram decisivos para esses resultados", explica o coordenador- geral de Avaliação de Políticas da Informação, José Garcia Gasques.

Dados do Departamento de Agricultura dos Estados Unido (USDA) mostram condições favoráveis para o Brasil em carnes e grãos. Para soja, milho e carnes de frango e de suíno, as exportações mostram-se em níveis superiores aos últimos cinco anos. Segundo o USDA, o Brasil deve suprir 51,4% da demanda mundial de soja e 33% da carne de frango.

Entre as lavouras com desempenho favorável, destacam- -se arroz, cacau, café (35,4%), cana- de-açúcar (2,5%), feijão (8,5%), laranja (9,2%), milho (17,6%), soja (16%) e trigo (31,3%). Quatro produtos têm apresentado redução do VBP: algodão em caroço, banana, batata-inglesa e uva.

Gasques salienta que a pecuária tem tido um desempenho surpreendente. "O mercado internacional tem sido o principal responsável por esse resultado." Os valores da produção de carne bovina e suína cresceram 13,2% e 10,2%, respectivamente.

A produção de ovos, por sua vez, cresceu 11,6%, colocando o setor numa posição melhor do que a do ano passado.

Os resultados regionais mostram a liderança do Centro- Oeste, cujo VBP é de R$ 218,7 bilhões. O Sudeste alcançou R$ 172,3 bilhões; o Sul, R$ 168,4 bilhões; o Nordeste, R$ 66,4 bilhões; e o Norte, R$ 44,22 bilhões.

Fonte: Jornal do Comércio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *