Variedades de ciclo médio lideram

Os triticultores gaúchos já podem consultar a avaliação de cultivares feita anualmente pela Fundação Pró-Sementes e Farsul. No ciclo 2011, foram observados desempenhos de 44 cultivares disponíveis no comércio. Segundo a coordenadora da unidade de cultivos de inverno da fundação, Kassiana Kehl, os materiais de ciclo médio continuam os mais indicados para o clima do Estado. A principal meta, segundo ela, é auxiliar na tomada de decisão do produtor em antecipar ou não o plantio. "Cultivares de ciclo médio se saem melhor porque a precoce tem maior risco e a tardia compromete o plantio da soja."
Kassiana explica que a campo são avaliadas as características relacionadas às classes pão, brando e melhorador quanto à altura, ao acamamento e às datas de florescimento, espigamento e maturação. Na armazenagem, PH e rendimento são os focos. "O trigo com PH acima de 78 é bem-aceito. Abaixo vai para ração." Além de Passo Fundo, onde houve granizo numa das etapas, o principal desfalque da avaliação ocorreu em Vacaria, onde o plantio em área da Fepagro foi perdido devido à invasão do MST. A avaliação acontece entre maio e novembro, quando ocorre a última colheita. O estudo pode ser conferido no site fundacaoprosementes.com.br.

Fonte: Correio do Povo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.