Valorização do arroz anima produtores do Rio Grande do Sul

Agricultores pretendem recuperar prejuízos da última safra, que chegaram a R$ 1,6 bilhão

Marcos Porto / Agencia RBS

Foto: Marcos Porto / Agencia RBS / clicRBS

Produtores de arroz comemoram aumento no preço do grão

O aumento de preço no mercado de arroz provoca otimismo nos produtores do Rio Grande do Sul. Com prejuízos calculados em R$ 1,6 bilhão na última safra, eles pretendem retomar o crescimento nas lavouras. De acordo com o presidente do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), Cláudio Pereira, a recuperação do preço chegou a 27%. E o governo do Estado já estaria tomando medidas antecipadas para evitar a queda destes valores.

– Também tem uma redução de plantio, em torno de 8%, por conta da falta d´água e alguns que migraram para a soja e outras alternativas. Isto já representa quase um milhão de toneladas. Temos a questão do clima, que não é o mesmo do ano passado e uma redução de produção. Além disso, houve a compra forte do governo, que fez estoques. Então, acreditamos que este ano vai ser bem melhor. As condições de comercialização se darão em outros patamares e o governo provavelmente vai ter que intervir bem menos – explica.

O produtor rural Nestor Scheuer diz que manterá a mesma área plantada em sua fazenda em Eldorado do Sul, na região Metropolitana de Porto Alegre. Serão 250 hectares, ampliando o desafio em função do aumento do custo de produção. Na última safra, ele chegou a mais de R$ 28,00, enquanto a saca de 60 quilos foi vendida por R$ 18,00. O valor ficou abaixo do preço mínimo estipulado pelo governo.

– O custo final da lavoura subiu entre 20% e 30%. Então, teria que ter um belo aumento para pagar. No ano passado, já tivemos na última colheita um preço baixo, então estamos correndo atrás da máquina agora. Agora, quem tinha arroz no silo não tem mais. A produção foi toda vendida para liquidar as contas lá na frente – afirma.

Fonte: CANAL RURAL | Cristiano Dalcin | Porto Alegre (RS)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.