Vaivém – Área de milho e de soja orgânicos cresce nos Estados Unidos

Embora pequena, a produção avança para compensar importações, segundo estudo de banco

Caixas de macarrão feito com grãos orgânicos em prateleira de supermercado de Edina, em Minnesota, EUA – Steve Karnowski – 4.mar.18/Associated Press

A demanda por produtos orgânicos cresce nos Estados Unidos. Essa tendência deverá ser mantida nos próximos anos, mas o setor enfrentará algumas ameaças vindas da própria demanda, de questões de segurança alimentar e de questionamentos sobre a integridade dos produtos.

O setor de grãos orgânicos ainda é pequeno. Um nicho de mercado, mas que tem mostrado boa evolução nos últimos anos. A produção interna dos Estados Unidos tem sido puxada pelo aumento da demanda, até então suprida, em boa parte, por produto importado.

A oferta cresce rapidamente devido a custos menores de produção e a prêmios recebidos em relação aos alimentos não orgânicos.

Um estudo do Rabobank, um banco especializado em agronegócios, mostra que a produção orgânica de milho e de soja ainda fica na casa do 0,23% e 0,18%, respectivamente, do total desses grãos produzidos no país.

A área usada no plantio vem crescendo ano a ano, embora o setor passe por desafios como o da manutenção dos produtores no período de três anos de transição da produção do não orgânico para o orgânico. Nesse período, o produtor necessita de incentivos para cobrir gastos.

A produção orgânica gera um custo menor aos produtores do que a não orgânica, mas exige uma intensidade maior de trabalho. Desde 2012, a média anual dos custos da produção orgânica do milho é 8% inferior à do produto não orgânico.

A compensação não vem apenas dos custos menores, mas também das margens maiores de ganho. De janeiro de 2013 a novembro de 2017, os preços pagos pelo milho orgânico superaram de 120% a 150% os do não orgânico.

Já o custo médio anual de produção da soja orgânica nos últimos cinco anos superou em 6% o da não orgânica. De janeiro de 2013 a novembro do ano passado, no entanto, o preço de venda desse produto orgânico foi de 80% a 95% superior ao do não orgânico.

A demanda crescente por grãos orgânicos fez o produtor americano aumentar a área de plantio. Na safra 2011/12, a área de milho era de 60 mil hectares. As estimativas mais otimistas indicam 206 mil para a safra 2018/19. A área de soja sobe de 39 mil hectares para 90 mil no mesmo período.

Frango As exportações do setor somaram 1 milhão de toneladas no primeiro trimestre deste ano, 5,6% menos do que em igual período do ano anterior, segundo a ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal).

Receitas As vendas externas renderam US$ 1,6 bilhão, 12% abaixo das receitas de janeiro a março de 2017. O ano parecia ser bom, mas o custo de produção e as suspensões de frigoríficos para exportar para a União Europeia provocaram essa queda, segundo Francisco Turra, presidente-executivo da entidade.

Suínos Os embarques do primeiro trimestre somaram 129 mil toneladas, 16% menos do que em igual período do ano passado. As receitas caíram para US$ 276 milhões, 25% menos.

Vaivém das Commodities

Vaivém das Commodities

Jornalista Mauro Zafalon assina a coluna Vaivém das Commodities. Escreve sobre commodities e pecuária.

Fonte : Folha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *