Vaivém – Mudança no algodão tira valor de produção da casa do R$ 1 trilhão neste ano

Valor Bruto de Produção de 2021 deverá ficar em R$ 960 bilhões, 10% acima do de 2020, segundo Ministério da Agricultura

    O Ministério da Agricultura refez os cálculos do VBP (Valor Bruto da Produção), e as receitas de 2021 dos produtores, dentro da porteira, não deverão atingir R$ 1 trilhão, como previsto em dezembro. A nova previsão indica R$ 960 bilhões.
    Essa redução ocorre porque a Coordenadoria Geral de Avaliação de Políticas e Informação do Mapa alterou os critérios na utilização do algodão.
    Os dados passam a contemplar apenas o valor do algodão pluma, com base em produção e preços da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento).
    Com isso, essa lavoura, que registrava R$ 51 bilhões no ano passado, recuou para R$ 23 bilhões, segundo os novos critérios do Mapa.
    A mudança não mexe apenas no valor total do VBP, mas muda também o ranking das principais culturas no país. A fibra, que ocupava a quarta posição entre as diversas culturas, agora passa a ser a quinta.

    Consumidor volta às compras de roupas

    O maior impacto do preço sobre as roupas, porém, chegará com as coleções de outono/inverno do próximo ano

    O maior impacto do preço sobre as roupas, porém, chegará com as coleções de outono/inverno do próximo ano Zanone Fraissat/Folhapress/

    A redução do valor de produção do algodão diminui também a participação de Mato Grosso e da Bahia no ranking nacional. Esses dois estados são os principais produtores desse produto.
    Sendo que a Coordenadoria de Avaliação refez a série desde 2017, o VBP deste ano ainda terá patamar recorde. O destaque fica para as lavouras, que terão crescimento de 12%, atingindo R$ 651 bilhões.
    A pecuária, com crescimento de 6% no ano, sobe para R$ 309 bilhões. Os dados de lavouras incluem as principais 17 culturas no Brasil. Já o da pecuária contempla bovinos, suínos, frango, leite e ovos.
    Com as mudanças nos números do algodão, a participação de Mato Grosso no VBP cai para 15,4%, enquanto a do Paraná, segundo principal no ranking nacional, sobe para 13,4%. Os cinco principias estados produtores concentram 61% do valor bruto da produção brasileira.
    A concentração é grande também na lista de produtos de maior importância. Os cinco primeiros, liderados por soja e milho, concentram 54% de todo o valor de produção do país.
    ?
    Esses números do VBP podem ser alterados nos próximos meses. Os preços externos das commodities, principalmente os de soja e os de milho, dois dos líderes da produção nacional, estão em alta. E a produção deles caminha para volumes recordes no Brasil. Preço e volume esquentam as receitas dentro da porteira.
    Em 2020, o VBP atingiu R$ 871 bilhões, superando em 17% o de 2019.

    Vaivém das Commodities

    Vaivém das Commodities

    A coluna é assinada pelo jornalista Mauro Zafalon, formado em jornalismo e ciências sociais, com MBA em derivativos na USP.

    Fonte : Folha

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *