Vaivém – Em 2025, safra de soja e milho será maior que a produção total de grãos atual

Colheita de milho em Brasnorte (MT); produção de milho subirá para 105,6 milhões em uma década

Colheita de milho em Brasnorte (MT); produção de milho subirá para 105,6 milhões em uma década

Mais opções

Com apenas dois produtos –soja e milho–, a safra de grãos do Brasil de 2025 será maior do que todo o volume produzido atualmente, que é de 210 milhões de toneladas.

Juntos, soja e milho somarão 237 milhões de toneladas, conforme estimativas do Usda (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos).

A soja manterá a liderança nacional, atingindo 131,2 milhões de toneladas, 34% do volume mundial a ser produzido em uma década. Atualmente, a participação brasileira é de 31%.

Outro bom destaque será o do milho, cuja produção subirá para 105,6 milhões em uma década. Já em 2023/24, a produção estará acima de 100 milhões de toneladas, prevê o Usda.

Mas a presença brasileira nas exportações do cereal será discreta, na avaliação dos Usda. Em 2025, o país estará exportando 31 milhões de toneladas, um volume inferior ao que efetivamente já atinge.

Já as vendas externas de soja avançam para 76,4 milhões em 2025/26, ante 57 milhões em 2015/16, segundo o órgão dos Estados Unidos.

CARNES

O Brasil ganha terreno também no setor de carnes, principalmente na de frango.

Com uma produção atual de 14 milhões de toneladas, o Brasil deverá atingir 18 milhões em 2025. Se isso ocorrer, o aumento será de 29%.

O Brasil deverá manter a segunda posição no ranking mundial, perdendo para os Estados Unidos, cuja produção será de 23,3 milhões de toneladas.

O país manterá, no entanto, a liderança mundial em exportações. Serão 5,6 milhões de toneladas, 37% mais do que atualmente. Ao atingir esse volume exportado, também superará em 37% o volume a ser colocado no mercado externo pelos Estados Unidos.

O Brasil avança também no setor de carne bovina. A produção, atualmente em 10 milhões de toneladas, subirá para 11,2 milhões de toneladas.

Quanto ao mercado externo, o país dividirá a liderança mundial com a Índia, vendendo 2,7 milhões de toneladas, segundo o Usda.

No setor de carne suína, a participação brasileira continuará sendo pequena. O país deverá produzir 4,1 milhões de toneladas sem 2025, ante volume mundial de 128,2 milhões de toneladas.

A China, líder mundial, terá uma produção de 62,7 milhões de toneladas, com consumo de 63,5 milhões.

Mauro Zafalon/Folhapress

Por Mauro Zafalon

Vaivém das Commodities

Mauro Zafalon é jornalista e, em duas passagens pelaFolha, soma 40 anos de jornal. Escreve sobre commodities e pecuária. Escreve de terça a sábado.

Fonte : Folha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *