Vaivém – Consumo de café no Brasil sobe menos que a média mundial

 

O consumo nacional de café atingiu 20,5 milhões de sacas no acumulado de novembro de 2014 a outubro de 2015, segundo estimativas da Abic (Associação Brasileira da Indústria de Café).

Esse volume, que inclui café torrado e moído mais café solúvel, representa uma evolução de 1% em relação a igual período anterior. Essa taxa é inferior à média de alta do consumo mundial.

A Abic indica que o consumo de café torrado e moído foi de 19,4 milhões de sacas, enquanto o de café solúvel ficou em 1,1 milhão de sacas no mesmo período.

As estimativas da entidade indicam que o brasileiro está consumindo 6,12 quilos de café verde por ano –o correspondente a 4,9 quilos de café torrado.

Há quatro anos o consumo interno de café está na casa dos 20 milhões de sacas. Nos últimos dez anos, no entanto, tem evolução acumulada de 32%.

O consumo de cafés em cápsulas e as chamadas monodoses, no entanto, têm evolução bem mais acelerada do que a de cafés torrado e moído comercializados em supermercados.

*Produção mundial cresce

A primeira estimativa de produção mundial da OIC (Organização Internacional do Café) indica uma safra de 143,4 milhões de sacas em 2015/16. Esse volume supera em 1,4% o de 2014/15. A produção do café tipo arábica será de 84,3 milhões de sacas.

O consumo mundial está próximo de 150 milhões de sacas, conforme estimativas da OIC de 2014. De 2011 a 2014, o crescimento médio anual de consumo foi de 2,4%, segundo a organização.

Esse crescimento é puxado pelo consumo nos países emergentes, onde a taxa anual de evolução é de 5,4%. Nos países exportadores, o aumento de consumo é de 2,1% ao ano, enquanto nos mercados tradicionais tem crescimento menor: 1,8%.

*

Nova alta A arroba de boi gordo voltou a subir no mercado paulista. Pesquisa da Informa Economics FNP apontou um valor de R$ 151 nesta quinta-feira (14), 0,7% mais do que no dia anterior.

Etanol Os consumidores paulistanos estão pagando 1% mais pelo etanol nos últimos sete dias. O litro do combustível foi a R$ 2,569, em média, nos postos da cidade de São Paulo. A gasolina subiu 0,3%, para R$ 3,517 por litro.

Pesquisa Os dados fazem parte de pesquisa da Folha, que acompanha semanalmente os preços dos combustíveis em 50 postos da cidade de São Paulo.

Por Mauro Zafalon

Vaivém das Commodities

Mauro Zafalon é jornalista e, em duas passagens pelaFolha, soma mais de 38 anos de jornal. Escreve sobre commodities e pecuária. Escreve de terça a sábado.

Fonte : Folha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *