Usina Caeté perto de acordo

A Usina Caeté, dona de quatro usinas e pertencente ao Grupo Carlos Lyra, está perto de fechar um acordo de reestruturação de suas dívidas com os bancos depois que o Santander ofereceu comprar R$ 150 milhões em contratos de recebíveis de exportação, segundo uma fonte a par do assunto. Dessa forma, o banco receberia diretamente o valor quando a usina realizar a exportação.

O acordo de reestruturação da dívida, porém, ainda não foi firmado. A reunião prevista para fechar o acordo, marcada para esta semana, foi cancelada e adiada para a semana que vem. A demora deve-se às características da dívida com os bancos, já que recebíveis de exportação envolvem garantias por parte do governo, afirmou a fonte.

Desde que a usina deixou de pagar o vencimento de debêntures, todos os pagamentos de dívida foram suspensas. Credores que possuem créditos de contratos de câmbio (ACC) já acertaram a prorrogação de prazos, segundo a fonte.

Calcula-se que a dívida da Caeté com os bancos seja de R$ 1 bilhão. Estão entre eles o banco de fomento CAF, o Credit Suisse, a gestora americana Amerra, o HSBC, o Banco do Brasil e o Bradesco, além do Santander.

Por Camila Souza Ramos | De São Paulo

Fonte : Valor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *