União define ações para danos da seca

RS assina hoje decreto de emergência coletivo em Boa Vista das Missões

O rio Pardo é um dos atingidos pela estiagem que afeta economia estadual<br /><b>Crédito: </b> Marilia gehrke / gazeta do sul / cp

O rio Pardo é um dos atingidos pela estiagem que afeta economia estadual
Crédito: Marilia gehrke / gazeta do sul / cp

Uma reunião de governo define hoje a ajuda a ser dada aos produtores que tiveram prejuízos devido à estiagem, no Sul e, às chuvas, no Sudeste. O ministro da Agricultura Mendes Ribeiro Filho disse que haverá um alinhamento especialmente entre as pastas da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e Integração para definir a ação de cada uma. "Dependemos dos recursos que serão disponibilizados." Ele destaca que não há uma proposta fechada. Na reunião, ele vai apresentar o levantamento das perdas, que são significativas. No Rio Grande do Sul, segundo a Emater, são estimados prejuízos de até 25% nas culturas de verão. Os ministros se reúnem com a presidente Dilma Rousseff, a ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann e com o Banco do Brasil.
Enquanto isso, no Estado, o governador em exercício, Beto Grill, assina, hoje, o decreto de emergência coletivo, em Boa Vista das Missões. A intenção é agilizar a liberação de verbas federais. De um total de 496 municípios, o RS fechou a primeira semana de 2012 com 143 afetados pela estiagem. Até ontem, a Defesa Civil tinha recebido 106 decretos de situação de emergência devido à seca e outras 37 cidades já tinham emitido Notificação Preliminar de Desastre – etapa anterior ao decreto. Pelo boletim do órgão das 19h deste domingo, 460.714 gaúchos estão sofrendo os efeitos da falta de chuva.
Ontem, pancadas de chuva representaram alívio para a seca no Noroeste do RS. Na área central de Santa Rosa choveu 32 milímetros. Contudo, as precipitações não mudam o quadro de estiagem. Segundo a MetSul Meteorologia, a temperatura segue em elevação até quarta-feira. As máximas deverão se aproximar dos 40ºC no Oeste do RS e de 35ºC a 37ºC na Região Metropolitana.

Fonte:  Correio do Povo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.