Uma experiência gratificante

Há exatamente três anos, comecei a escrever a coluna Olhar do Campo. Já havia trabalhado no Campo & Lavoura, de ZH, apresentava o C&L na RBS TV, e ainda fazia o Canal Rural há mais de uma década. Com quase 30 anos de jornalismo especializado em agronegócio, não imaginava que o pequeno grifo, como chamamos internamente esse espaço, marcaria tão intensamente minha vida profissional. Nesse período, acompanhei de perto os bons e os maus momentos do setor rural, tentando sempre transmitir aos leitores do campo e da cidade uma interpretação além da notícia sobre como esses fatos afetam as nossas vidas. Nem sempre consegui: o agronegócio é complexo e dinâmico. Mas a enorme quantidade de e-mails, cartas e telefonemas que recebi neste período, com críticas, elogios ou sugestões de temas que clamavam por um espaço na imprensa, mostraram-me que a sociedade brasileira está cada vez mais consciente da importância do campo. Se o campo vai bem, todos vamos bem. Assinar esta coluna foi uma enorme responsabilidade para quem tem de opinar no calor dos acontecimentos, mas também uma experiência gratificante, em que aprendi muito. Hoje, despeço-me do Olhar do Campo sigo para novos projetos feliz pela oportunidade que tive de conviver com todos vocês neste cantinho da nossa Zero Hora.

Fonte: Zero Hora | OLHAR DO CAMPO | Irineu Guarnier Filho