Trigo: Ministério anuncia R$ 430 milhões em incentivo

Governo reajusta preço mínimo das culturas de inverno

por globo rural online

 Shutterstock

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mendes Ribeiro, anunciou, em evento em Curitiba (PR) nesta segunda-feira (7/5), medidas de incentivo à produção detrigo. Entre as ações, foram divulgados um aporte de R$ 430 milhões para incentivar a comercialização da safra de trigo de 2012, a ampliação de 14% nos recursos para crédito em relação aos da safra passada, R$ 60 milhões para o pagamento das subvenções do seguro agrícolar. Para completar, foi divulgado o ajuste dos preços mínimos de todas as culturas de inverno. Assim, o governo atende a uma antiga demanda do setor do trigo, cujo preço mínimo não sofria reajuste há pelo menos dois anos.
No Sul, o trigo (Pão tipo 1), que vigorava a R$ 477 por tonelada, passará para R$ 501. Já nos estados do Centro-Oeste, do Sudeste e na Bahia, o trigo passará de R$ 535 para R$ 552 por tonelada. Os valores irão vigorar entre julho de 2012 e julho de 2013. Leilões quinzenais também acontecerão nos estados do Paraná, São Paulo, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais, quando o governo ofertará 130 mil toneladas de trigo.
Em 2011, o Brasil gastou US$ 1,5 milhão para importar 5,6 milhões de toneladas de trigo estrangeiro. Para o secretário da Agricultura e do Abastecimento do estado do Paraná, Norberto Ortiga, os recursos gastos com a importação poderiam ser transformados em investimentos para o aumento da produção nacional. Um levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) mostrou que o consumo brasileiro de trigo chega a 10,4 milhões de toneladas por ano, já a produção nacional é prevista para somente 5,8 milhões de toneladas/ano.
As medidas anunciadas devem compensar o aumento dos custos variáveis da produção, a fim de estimular o cultivo do trigo de qualidade, segundo o secretário de Política Agrícola do ministério, Caio Rocha. O governo ainda anunciou aPolítica Agrícola Brasileira para a Triticultura e demais Culturas de Inverno.

Fonte: Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *