Vaivém: Tomate ganha importância na agricultura

O tomate, tão presente nas reportagens de jornais nos últimos meses, principalmente nas que se relacionavam à inflação, ganha importância na economia agrícola brasileira.

Aumento na produção e elevação de preços fizeram com que o Valor Bruto da Produção desse produto atingisse R$ 10 bilhões em 2013.

Neste ano, com a comercialização em valores menores, o VBP deverá ficar próximo de R$ 8 bilhões, de acordo com estimativas do Ministério da Agricultura.

Os valores atuais da produção de tomate superam em 44% os de há cinco anos. Nesse mesmo período, o VBP total de 20 culturas acompanhadas pelo ministério teve evolução inferior, limitando-se a 33%.

Mauro Zafalon – 29.nov.2013/Folhapress

Plantação de tomate em Bragança Paulista (SP); receita deverá somar R$ 8 bilhões no ano

Plantação de tomate em Bragança Paulista (SP); receita deverá somar R$ 8 bilhões no ano

O tomate vem ganhando importância também na comercialização da Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais do Estado de São Paulo), segundo Flavio Godas, economista-chefe da seção de economia e desenvolvimento do entreposto de São Paulo.

Nos últimos anos, o tomate assumiu a liderança em receitas financeiras da Ceagesp, atingindo R$ 781 milhões em 2013, 11,4% do total do entreposto. O desempenho do tomate foi bem superior ao da maçã, que veio em segundo lugar, com participação de 6,6%.

Já em volume de mercadorias comercializadas no entreposto, o tomate somou 310 mil toneladas e ocupou a segunda posição. A primeira ficou com a laranja, que atingiu 369 mil toneladas.

Devido a alguns períodos críticos de oferta, o tomate ganhou importância também nos preços, principalmente no primeiro semestre do ano passado. A evolução continuou, embora em ritmo menor, nos primeiros cinco meses deste ano. Godas acredita, no entanto, que o valor médio do produto deverá registrar queda de 20% a 25% neste mês em relação a maio. O segundo semestre será de redução de preços, acredita.

A alta de preços do tomate no atacado afetou o bolso do consumidor. Dados da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) registraram aumento de 43% do produto no primeiro semestre do ano passado. Já no mesmo período deste ano, a alta deverá ser de 21%.

*

Receitas 1 O tomate gerou receitas de 32 bilhões nos últimos quatro anos. Neste ano, a liderança fica com o Estado de Goiás, cujo valor de produção deverá atingir R$ 2,3 bilhões, abaixo dos R$ 2,9 bilhões de 2013.

Receitas 2 São Paulo ocupa o segundo posto na geração de receitas com o produto, mas Minas Gerais vem obtendo bom crescimento com essa cultura nos últimos anos e já obtém R$ 1,3 bilhão por ano, segundo dados do Ministério da Agricultura.

Corredor Os produtores de grãos da Ucrânia querem que o governo faça um "corredor" para o transporte da produção agrícola nas principais regiões afetadas pelas disputas políticas. As exportações agrícolas do país estão em queda.

Trigo Os países do Leste Europeu estão aproveitando a demanda externa pelo cereal para aumentar as exportações. De janeiro a maio, a Rússia já colocou 4,3 milhões de toneladas do cereal no mercado externo, segundo informações do governo.

Produção Os russos deverão colher 97 milhões de toneladas de grãos neste ano, sendo 53 milhões de trigo. As exportações totais de grãos do país serão de 22 milhões de toneladas. Um dos mercados em que os russos estão de olho é o brasileiro, principalmente para a venda de trigo.

Frio e chuva A volta do tempo firme em regiões do Sul só ocorrerá na próxima semana, diz Marco Antonio dos Santos, da Somar.

*

Feijão

Preço recua nas lavouras do país

O preço do feijão está em queda nas lavouras do país. Segundo pesquisa da Folha, a commodity está sendo negociada, em média, a R$ 102 por saca, mas já há negócios a R$ 90 em algumas regiões produtoras. Redução nas vendas tanto no atacado quanto no varejo explica a diminuição nos preços.

Fonte: Folha

26/06/2014 02h00

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *