Tomate e batata lideram baixa no campo paulista

Fonte:  Valor | De São Paulo

O IqPR, índice de preços recebidos pelos produtores agropecuários paulistas pesquisado pelo Instituto de Economia Agrícola (IEA) – vinculado à Secretaria da Agricultura do Estado -, confirmou as expectativas e encerrou julho em queda de 3,8%, a segunda variação negativa mensal do indicador.

O resultado foi determinado pelo comportamento das cotações no grupo formado por 14 produtos de origem vegetal, onde a queda média foi de 6,75%. Tomate para mesa e batata, sempre muito suscetíveis aos reflexos do clima sobre a oferta, registraram os maiores tombos – 42,55% e 25,24%, respectivamente. No grupo formado por seis produtos de origem animal houve alta de 4,11%, puxada pelo salto de 26,09% percebido pelos produtores de carne suína, influenciado, de acordo com o IEA, pelo aumento das exportações.

Já o Índice Ceagesp, que mede o comportamento dos preços de uma cesta de mais de 100 produtos e serve de referência para as oscilações agrícolas no atacado de São Paulo, registrou alta de 0,87% em junho. Conforme levantamento divulgado pela estatal federal, o resultado foi puxado por uma valorização média de 4,47% das frutas. Legumes, verduras e pescados registraram quedas. A Ceagesp espera nova alta das frutas em agosto, com destaque para a banana, cuja oferta despencou no Vale do Ribeira em meio à tragédia provocada pelas chuvas. (FL)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *