TEMPORADA 2019/2020 – Após enchentes, produtor dos EUA começa a plantar próxima safra

De acordo com o departamento de agricultura norte-americano (USDA), a semeaduta do milho atingiu 6% da área estimada e a soja, 1%

plantio, EUAFoto: USDA/ Divulgação

Os trabalhos de semeio do milho norte-americano estão atrasados na comparação com o ritmo médio dos último cinco anos. Em seu primeiro relatório sobre a evolução do plantio, divulgado na tarde desta segunda-feira, dia 22, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) informou que a área plantada com o cereal está estimada em 6%. O número tem como base os dados levantados até o domingo, 21.

De acordo com a entidade, o plantio do grão está atrasado na média dos últimos cinco anos, quando o ritmo de semeio era de 12%. No entanto, os produtores estão mais avançados na comparação com a safra anterior, quando 5% da produção de milho estava plantada.

A consultoria ARC Mercosul ressalta que, após enfrentar enchentes, os produtores conseguiram adiantar os trabalhos de campo porque o tempo começou a esquentar e favoreceu o plantio do cereal. “Os mapas, que anteriormente traziam a permanência de chuvas excessivas para os primeiros dias de maio, agora trazem um padrão excepcional para o progresso inicial do plantio”, disse a empresa em relatório.

enchente, EUA, chuvasIowa, estado que fica no cinturão agrícola, foi prejudicado por fortes chuvas

A expectativa é que dentro dos próximos 15 dias o ritmo semanal de plantio se aqueça, principalmente no milho. Para a soja, ainda serão necessários entre 20 e 30 dias sojaagropara o ritmo semanal de semeadura atingir o pico.

Para a soja, o USDA relatou que apenas 1% da safra havia sido plantada. Em igual período do ano passado e a média dos últimos cinco anos é de 2%.

Por Francielle Bertolacini, de São Paulo

Fonte : Canal Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *