Temida helicoverpa ainda por aqui

0099058c
Amostras analisadas pelo laboratório de Manejo Integrado de Pragas da Universidade Federal de Santa Maria
(UFSM) confirmaram a presença da Helicoverpa armigera em lavouras da Região Central na atual safra. O material foi coletado em armadilhas em Nova Palma e Restinga Seca (em culturas de aveia e azevém).

Depois de estragos significativos em outras regiões do país, a temida lagarta causou apreensão no verão do ano passado, quando surgiu como indesejada novidade em território gaúcho. Passado o susto inicial, a ação da praga foi considerada sob controle por autoridades.

– É uma lagarta agressiva, mas pode ser controlada – afirma Jerson Guedes, pesquisador da UFSM.

Diferentemente do ano passado, quando o foco era a identificação, agora o trabalho principal será monitorar danos, explica Vinícius Grasselli, chefe da divisão de Defesa Vegetal da Secretaria da Agricultura.

* Com informações da colunista do Campo Aberto, Gisele Loeblein, editora do Campo e Lavoura.

Postado por Joana Colussi, às 11:18

Fonte: Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *