Telmário pede desbloqueio de recursos para sistema de sanidade agropecuária

  • Plenário do Senado Federal durante sessão não deliberativa.   Em discurso, à tribuna, senador Telmário Mota (Pros-RR).  Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

Waldemir Barreto/Agência Senado

  •  

O senador Telmário Mota (Pros-RO) pediu em Plenário, nesta segunda-feira (8), que o governo federal desbloqueie os R$ 57 milhões do Orçamento previstos para serem aplicados no Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária (Suasa). Parte do dinheiro, cerca de R$ 4,79 milhões, se for descontingenciada, servirá para que as autoridades de Roraima possam combater a mosca-da-carambola, praga que voltou a atacar a lavoura e obrigou o governo a proibir que o estado exporte sua produção.

Esse valor pode ser pouco para os estados do Sul e Sudeste, mas para Roraima é a tábua de salvação para resolver o problema da mosca-da-carambola. É o único meio que o governo do estado tem para manter a estrutura, as barreiras sanitárias existentes, caso tenha competência, talvez até em ampliá-las — disse.

Telmário lembrou que chegam a R$ 20 milhões por mês os prejuízos econômicos com o embargo da exportação dos produtos agrícolas de Roraima, como consequência da mosca-da-carambola. O senador sugeriu ainda que o governo faça o aporte direto do valor de diárias do pessoal que atua nas barreiras fitossanitárias. Segundo ele, em razão do contingenciamento do orçamento do Ministério da Agricultura, as diárias foram cortadas.

Da Rádio Senado

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte : Agência Senado