TECNOLOGIA NACIONAL PARA O POMAR

Em até uma década, plataformas automatizadas made in Brazil poderão substituir as tradicionais escadas na colheita da maçã no país. Numa tentativa de mitigar o déficit de mão de obra, melhorando em até 40% o rendimento dos trabalhadores, a Associação Brasileira de Produtores de Maçã (ABPM) e a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) desenvolvem um projeto de semimecanização de práticas como o raleio e a poda. De acordo com o diretor-executivo da ABPM, Moisés de Albuquerque, atualmente, existem modelos europeus disponíveis no mercado, mas que não são adaptados à realidade local e custam caro – cerca de 60 mil euros. A ideia é que o valor do equipamento nacional não ultrapasse R$ 40 mil.

Nesta sexta-feira, um grupo de professores do Centro de Ciências Agrárias e da Engenharia Mecânica percorrerá pomares em Vacaria para identificar as necessidades dos fruticultores. Eles já estiveram em Fraiburgo (SC). Segundo o professor do Departamento de Engenharia Rural da UFSC, Alberto Nagaoka, após a coleta de dados, primeiro passo, o projeto deve ser concluído até 2013. Depois, o desafio será encontrar parceiros na iniciativa privada para a elaboração de um protótipo, que antecede a produção em larga escala.

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *