Tecnologia faz renda crescer no campo e vaga informal cair. Em 5 anos, emprego recuou, mas rendimento médio do trabalho subiu 7%, diz estudo

Tecnologia faz renda crescer no campo e vaga informal cair. Em 5 anos, emprego recuou, mas rendimento médio do trabalho subiu 7%, diz estudo

Entre 2012 e 2017, o número de vagas de emprego informal no agronegócio caiu 3,4% ao ano – na agricultura como um todo, a retração chega a 5% das vagas informais ao ano no mesmo período, de acordo com estudo inédito feito pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) do IBGE e obtido pelo Estado. “O agronegócio tem absorvido cada vez menos mão de obra informal e com menos qualificação”, afirma o economista Felippe Serigatti, coordenador da pesquisa. Consequência disso, o rendimento médio real (descontada a inflação) do trabalho no agronegócio subiu 7%, acima dos 4,6% registrados para os trabalhadores de todos os setores da economia. Na agropecuária, o avanço acumulado em cinco anos foi de 9,2% na renda e na agricultura, de 8,3%. O emprego formal no campo também viu o número de trabalhadores cair: 4,9% na agricultura e 1,4% no agronegócio ao ano em cinco anos. A reportagem completa está em O Estado de São Paulo.
Gargalo

A falta de trabalhador qualificado pode comprometer o crescimento do agronegócio no médio prazo. (O Estado de São Paulo)

por Equipe do site

Fonte : Felipevieira. com