Tecnologia facilita acesso ao Pronaf em Minas Gerais

Com o avanço da tecnologia, é possível fazer uma série de atividades pela internet, evitando filas e ganhando tempo. Para o homem do campo não é diferente. Aplicativos, portais e outras ferramentas estão prontas para facilitar a vida do trabalhador rural. Em Minas Gerais, por exemplo, agricultores estão experimentando uma nova forma de acesso aos recursos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), agora solicitados pela internet.

A iniciativa faz parte de uma parceria da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) com o Banco do Brasil. O agricultor atendido pelo sistema só precisa ir ao banco para assinar o contrato e receber o crédito. Os outros passos do processo podem ser feitos, via digital, na Emater, por profissionais credenciados. “Os técnicos da Emater que são capacitados para operar como correspondentes bancários recebem uma chave e uma senha de acesso ao portal de crédito do Banco do Brasil. Alí, ele faz cadastros e insere propostas. Uma vez aprovado, o produtor só procura a agência para assinar a proposta”, explica Marcos Melo Meokarem, coordenador técnico estadual da Emater-MG.

De acordo com Marcos, a nova forma de aprovação de crédito diminuiu consideravelmente o tempo de espera para a aprovação dos projetos. “Temos verificado propostas aprovadas em torno de 10 dias, desde a procura à empresa até o recurso entrar na conta do agricultor”, ressalta.

O agricultor familiar Leomiro Maia, de 54 anos, do município de Carneirinho (MG), foi um desses casos. Ele trabalha com produção de leite e acessou os recursos do programa para a compra de vacas. Ele afirma que essa é terceira vez que acessa o Pronaf e que agora os trâmites foram bem mais rápidos: “Das outras vezes, eu fazia o projeto, levava no banco, ficava na fila… Dessa agora eu fui no banco só para assinar. Depois de uns três dias, o dinheiro já estava na conta”.

Marcos Meokarem explica que além da agilidade do processo, o novo sistema também deixa o agricultor mais à vontade, tendo em vista o contato que ele, normalmente, já possui com os técnicos da Emater, além do horário diferenciado. O coordenador conta ainda que o Pronaf é o principal trabalho com crédito rural na empresa e que o portal veio como um meio de facilitar o acesso ao programa e ajudar agricultores como Leomiro. “É um financiamento que compensa. Como é a longo prazo, a gente consegue pagar com a nossa produção e a taxa de juros é boa. Foi muito rápido, sem burocracia e sem fila”, comenta. Leia mais sobre o Pronaf aqui

Outras tecnologias que também ajudam
Inúmeros aparatos tecnológicos estão ajudando os agricultores a expandirem suas vendas. Um jovem de 26 anos tem feito sucesso em Boa Vista do Buricá, no Rio Grande do Sul. No aplicativo criado pelo próprio Vanderlei Holz Lermen, o consumidor pode selecionar os produtos e enviar o pedido. Em seguida o agricultor os prepara para o envio. Saiba mais aqui.

Na comercialização de alimentos saudáveis, o aplicativo Mapa de Feiras Orgânicas, do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), dá uma força. Nele, é possível localizar várias feiras em diferentes cidades, várias delas com produtos exclusivamente da agricultura familiar. Leia aqui.

E se tem alimento sobrando, um aplicativo que facilita a troca e doação de produtos é o Farmsquare – uma ferramenta social que promove o encontro entre quem quer doar alimentos saudáveis com que procura por eles. Com a ferramenta, é possível cadastrar o produto que quer doar ou trocar e selecionar os produtos que se tem interesse. Após escolher um alimento, basta conversar com o doador para combinar a troca ou entrega dos alimentos. Veja neste link.

Juliana Andrade
Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário
Assessoria de Comunicação

Ascom/ Sead

Fonte : MDA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *