TECNOLOGIA | Cooperativas são aliadas na agricultura de precisão

Contar com o apoio das cooperativas ou formar associações de produtores são maneiras de tornar o uso da agricultura de precisão viável nas pequenas e médias propriedades, como a do produtor Luiz Carlos Schuster.
Foi com a parceria firmada com a Cotrijal, de Não-Me-Toque, cooperativa da qual é associado desde 1995, que o produtor conseguiu implementar a técnica na propriedade.
Um caminhão da cooperativa, equipado com GPS e computador, faz análises do solo e aplica apenas a quantidade de insumo necessária para cada parcela da lavoura.
– A prática corrige áreas onde a fertilidade é menor, com um custo abaixo do mercado – explica Schuster.
Segundo o professor do Departamento de Solos da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) Telmo Amado, no Estado, cerca de 15 cooperativas oferecem subsídios aos associados para implementação da tecnologia nas propriedades:
– Essas entidades adquirem os equipamentos destinados à agricultura de precisão e prestam o serviço aos associados que não têm condições de comprá-los.
Analisar o solo e aplicar os insumos de maneira racional são os principais objetivos da tecnologia, que contribui para o aumento da produtividade e reduz o impacto ambiental, segundo o professor Amado.
– Pesquisas feitas pela UFSM mostraram que é possível reduzir até 25% a quantidade de cal, por exemplo, usada na lavoura com o uso da agricultura de precisão – exemplifica.
Para o gerente de produção vegetal da Cotrijal, Gelson Lima, o aumento na produtividade e a economia obtida nos insumos – que muitas vezes têm preços dependentes da cotação do dólar, por depender de importações – fazem com que a atividade agrícola fique cada vez mais competitiva.

Fonte: Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *