Sustentabilidade precisa do apoio empresarial

Os sinais de que estamos conduzindo nossa sociedade de forma insustentável se repetem. Deixamos mais de 850 milhões de pessoas com fome no mundo, mais de 2 bilhões vivendo em locais com estresse hídrico e mais de 1 bilhão em extrema pobreza. O recente relatório do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas mostra que, com 95% de probabilidade, são os seres humanos que estão causando as mudanças climáticas.
No Brasil, temos evoluído positivamente. Mais de 32 milhões de pessoas foram tiradas da linha da pobreza nos últimos dez anos. Reduzimos nossas emissões de gases de efeito estufa em cerca de 1 Gt (esse volume é maior do que a emissão de duas Franças), entre outros aspectos. Mas temos muito a evoluir para poder dizer que alcançamos um patamar de desenvolvimento minimamente sustentável.
Esse desafio exige a participação da sociedade e das empresas. Direcionada a estas, o Pacto Global lançou em Nova Iorque a iniciativa “Arquitetos para um Mundo Melhor”, que conta com apoio do WBCSD (Conselho Empresarial Mundial para o Desenvolvimento Sustentável) e do GRI (Iniciativa Global para Relato da Sustentabilidade). As congêneres desses movimentos internacionais – CBPG (Comitê Brasileiro do Pacto Global), o Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (Cebds) e o GRI Brasil – decidiram juntar-se aqui para fazer o lançamento dessa iniciativa no Brasil. Temos a certeza de que as ações de cada pessoa e de cada empresa já são um excelente movimento, mas é chegada a hora de pensarmos em ampliar a escala dos nossos impactos.
Diretor de Desenvolvimento Sustentável da Braskem e presidente do Comitê Brasileiro do Pacto Global

Fonte: Jornal do Comércio | Jorge Soto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *