Suinocultor critica novo adiamento

Prevista para ontem, a reunião extraordinária do Conselho Monetário Nacional, que deveria analisar a aprovação de socorro aos suinocultores, não aconteceu. Os produtores esperam a votação das medidas anunciadas em 13 de julho pelo Ministério da Agricultura desde semana passada. A indefinição do governo gerou críticas. "Essa enrolação mostra que o Ministério da Agricultura está sem credibilidade", especulou o presidente da Associação Brasileira de Criadores de Suínos, Marcelo Lopes. Segundo o dirigente, somente ontem à tarde ele recebeu cem telefonemas de produtores desesperados por informações.
A assessoria do Ministério da Fazenda não soube explicar o motivo do novo adiamento, já que o procedimento é bastante simples, feito via Internet. Um painel de votação é lançado no sistema, e os ministros do Planejamento, da Fazenda e o presidente do Banco Central podem votar as medidas até pelo celular. Com preço do quilo do suíno vivo a R$ 2,21 e alto custo de produção, as dívidas dos produtores chegam a R$ 40 milhões somente no Rio Grande do Sul. Entre as principais medidas estão a prorrogação das dívidas e a garantia de que receberiam R$ 2,30 pelo quilo do animal vivo nas regiões Sul e Sudeste do país.

Fonte : Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *