SOJA – Safra de soja de Mato Grosso deve ser de 34,013, indica Imea

Estimativa aumenta em relação à prevista em outubro do ano passado e atinge volume recorde

O Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) elevou sua estimativa de produção de soja na safra 2019/2020 em Mato Grosso para o recorde de 34,013 milhões de toneladas, volume 4,66% (1,5 milhão de toneladas) superior ao colhido na safra passada. Em outubro do ano passado, quando divulgou a estimativa anterior, o Imea previa 33,01 milhões de toneladas da oleaginosa.

Segundo os analistas, a atualização reforça o movimento de aumento da área semeada e da produtividade da soja no Estado, “consequência da conversão de áreas de pastagem e das condições climáticas favoráveis nesta temporada, que elevaram a expectativa de produção.”

A expectativa é de que tenham sido cultivados em torno de 9,82 milhões de hectares, aumento de 1,63% (mais 157,9 mil hectares) em comparação à safra 2018/2019. “Dentre as regiões que apresentaram maior expectativa de incremento de área, destacam-se a região norte, com um aumento de 10,70%, a região nordeste (1,97%) e a noroeste (1,90%).”

Os analistas explicam que o crescimento da área semeada é decorrente, principalmente, da conversão de áreas de pastagem em agricultura, movimento que vem se intensificando nos últimos anos nessas regiões características de pecuária.

Eles observam que apesar de a chuva ter “atrasado” no início da semeadura, ocorreram volumes adequados de precipitação na maior parte das áreas de soja e nos momentos mais exigidos pela cultura (florescimento e enchimento de grão), além da boa incidência de sol durante o ciclo da oleaginosa, o que vem gerando boas produtividades nas lavouras já colhidas no estado.

O levantamento com os agentes de mercado indicou uma alteração da produtividade esperada para a safra, que passou para 57,71 sacas por hectare, aumento de 2,97% em relação à safra anterior (56,04 sacas por hectare) e acima das 56,28 sacas por hectare previstas em outubro do ano passado.

REDAÇÃO GLOBO RURAL

Fonte : GLOBO RURAL

Compartilhe!