Soja: Pryscilla Paiva diz se vai chover no seu estado em outubro. Confira!

Enquanto a previsão do tempo para alguns estados é de receber 200 milímetros de chuvas acima da média , outros ficarão 20 dias sem um pingo de água

Segundo a meteorologia, outubro será mesmo um dos meses mais secos do ano para as áreas de soja, o que impede o plantio no cedo em alguns estados do Centro-Oeste. Com as condições do clima já estabelecidas, a editora do tempo do Canal Rural, Pryscilla Paiva, adiantou as previsões para outubro, com base nos mapas e estudos disponíveis da Somar Meteorologia. A previsão é de que alguns estados até conseguirão plantar logo após o fim do vazio sanitário.

Rio Grande do Sul

O estado deve mesmo registrar o maior volume de precipitações do país. Alguns municípios podem registrar até 250 milímetros de chuvas acima do que era esperado para o período, que já era bastante significativo.

Como estamos percebendo uma configuração de um El Nino Modoki, ou seja, só as água mais centrais do oceano pacífico equatorial ficarão mais aquecidas, então os efeitos do fenômeno serão sentidos mais no extremo Sul do país, por isso o Rio Grande do Sul enfrenta tantas chuvas agora.

Paraná

Os efeitos do El Niño Modoki não serão sentidos por todo o estado e por isso as áreas mais ao Norte do estado apresentarão uma anomalia negativa, ou seja, 30 milímetros a menos que o normal para o período. Os municípios ali localizados também são os que possuem o menor índice de água disponível no solo.

A maioria dos produtores do estado ainda tem dificuldades para avançar rápido com a semeadura da soja devido o excesso de chuvas recebidos nos últimos dias. Mas esta condição mudará muito em outubro e parte do estado terá janelas mais longas de tempo seco.

Mato Grosso

O estado terá grandes dificuldades em semear a soja este ano, isso porque faltou chuvas em setembro e outubro promete ainda mais janelas longas de tempo seco. Até o momento choveu pouco no estado, que não foi suficiente para repor a umidade do solo.

Alguns municípios até registraram precipitações acima do normal, como em Juara, no noroeste de Mato Grosso, mas a média para o período é baixa, então essa anomalia positiva não repos toda a água necessária para plantar e enfrentar períodos longos de seca.

O estado deve registrar janelas com até 20 dias sem qualquer pingo d’água, por isso vale a atenção para os plantios no pó.

Goiás

O estado só terá a regularização das chuvas para um plantio mais adequado a partir de novembro. Em outubro, assim como Mato Grosso há grandes chances de ficar 20 dias sem chuvas. Alguns municípios irão registrar mais de 50 milímetros a menos de precipitações do que a média normal para o período, que já é de seca.

Matopiba

Para as áreas de soja do Matopiba, a previsão de Mato Grosso e Goiás se repete. Então estados como Tocantins no qual o vazio sanitário termina dia 30 de setembro, não vale a pena arriscar e plantar em outubro, pois as chuvas virão somente em novembro.

Existem áreas da Bahia que só terão regularidade nas chuvas no fim de novembro, ou seja outubro e novembro secos.

No Matopiba as chuvas atrasam inicialmente, mas depois, em dezembro, janeiro e fevereiro os volumes aumentam bastante e compensam a seca. Por isso vale a pena esperar e garantir uma produção de soja mais adequada.

Fonte : Canal Rural