SOJA – Maior demanda e alta do dólar sustentam preços da soja no Brasil

Liquidez no mercado tem sido limitada pela alta nos preços do frete, de acordo com os pesquisadores do Cepea

Dossiê Caminhos da Safra - Armazém cheio de soja em grão (Foto: Fernando Martinho )

Armazém com soja, no Paraná (Foto: Fernando Martinho/Ed. Globo)

A maior demanda, elevando os prêmios de exportação, e a forte valorização do dólar frete ao real têm dado sustentação aos preços da soja no mercado interno. A avaliação é do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), cujo indicador apontou o maior valor desde o mês de julho de 2016, em termos reais (descontando a inflação).

Entre 6 e 14 de setembro, a referência para o grão com base no corredor de exportação de Paranaguá (PR) avançou 2,8%, chegando a R$ 96,95 a saca de 60 quilos na sexta-feira (14/9). O indicador baseado na média de negócios do Estado do Paraná subiu 3,2%, a R$ 90,55 a saca.

“O interesse de venda é maior para exportação, visto que o valor está acima do oferecido pelas indústrias domésticas. Desta forma, enquanto vendedores consideram o cenário atual positivo, compradores domésticos estão com dificuldades na aquisição da matéria-prima”, diz o Cepea, em nota.

Os pesquisadores pontuam, no entanto, que a liquidez no mercado interno de soja tem sido limitada pelos altos valores de frete, que subiram nas últimas semanas.

POR REDAÇÃO GLOBO RURAL

Fonte :GLOBO RURAL