Soja lidera exportações do Porto de Santos

Aumento da demanda mundial coloca o grão à frente do açúcar, tradicionalmente o principal produto escoado pelo terminal

por Luciana Franco

Divulgação/Porto de Santos/Sérgio Furtado

O açúcar não é mais o principal produto movimentado no Porto de Santos, o maior do país. No primeiro bimestre de 2012, a soja em grãos liderou o ranking de exportações , com mais de 1,825 milhão de toneladas, alta de 172,6% sobre o mesmo período do ano anterior. Já a exportação de açúcar cresceu apenas 0,8%, totalizando 1,27 milhão de toneladas. A forte alta da demanda internacional pela soja impulsionou o resultado, segundo a Companhia Docas do Estado de São Paulo Santos (Codesp), companhia responsável pelo terminal.
Em total de movimentação, o porto registrou recorde no acumulado nos dois primeiros meses do ano, foram 13,46 milhões de toneladas de cargas. A quantidade é 8,1% maior que nos mesmos meses de 2010 que também tiveram US$ 17,1 bilhões em trocas comerciais, alta de 13,4%.
As exportações acumularam alta de 17,3%, enquanto as importações tiveram queda de 4,3% na comparação com o ano anterior. A expectativa da Codesp é fechar o ano de 2012 com movimentação de 99,74 milhões de toneladas de cargas. Em 2011, o total foi de 97,17 milhões de toneladas.

Complexo soja

No primeiro bimestre do ano o rendimento com as exportações de complexo de soja cresceu 152,6%, saltando de US$ 313,3 milhões em 2011 para US$ 791 milhões em 2012. Entre janeiro e março, as exportações totais de complexo de soja (óleo, grão e farelo) totalizaram US$ 2 bilhões. O resultado equivale a uma alta de 84,50% quando comparado com o primeiro trimestre de 2011, em US$ 1,1 bilhão.
De acordo com estimativas do mercado, as vendas brasileiras de soja no mercado internacional devem crescem 500 mil toneladas este ano, somando 34 milhões de toneladas, pressionadas, em especial, pela demanda da China, que reduziu o cultivo a oleaginosa este ano. Já as exportações de açúcar, que somaram 22,19 milhões de toneladas em 2011, caíram 17% no primeiro trimestre do ano, em comparação com igual período de 2011.

Fonte: Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *