SOJA – FCStone reduz estimativa da safra brasileira de soja em 2015/2016

Produtividade da commodity no Piauí pode chegar a 2,5 toneladas por hectare

soja_chuva (Foto: Editora Globo)

Chuvas – e a falta dela – leva consultoria a revisar suas previsões para a safra de soja 2015/2016 (Foto: Editora Globo)

O menor volume de chuvas nas regiões Centro-Oeste e Nordeste levou a consultoria INTL FCStone a reduzir sua estimativa para a safra brasileira de soja em 2015/2016. A expectativa é de colheita de 100,451 milhões de toneladas, ante 101,082 milhões de
toneladas esperadas em outubro.

saiba mais

Se confirmado o volume, haverá um incremento de 4,4% sobre as 96,254 milhões de toneladas do ciclo 2014/15. A consultoria também reduziu a expectativa de produtividade média, de 3,02 toneladas por hectare para 3 toneladas por hectare.

Já a área plantada foi mantida em 33,459 milhões de hectares, aumento de 4,3% em relação à safra anterior. Segundo a análise, as chuvas abaixo da média nos Estados de Mato Grosso, Goiás, Bahia, Piauí e São Paulo prejudicaram o ritmo de plantio.

"No Nordeste, a situação pode ficar mais crítica, influenciando negativamente o potencial produtivo nos próximos meses", observa a analista de soja da INTL FCStone, Natalia Orlovicin.

Segundo os cálculos da consultoria, no Piauí a produtividade pode chegar a 2,52 t/ha. Por outro lado, ainda de acordo com a consultoria, a região Sul contribui para o incremento, com umidade adequada e boas condições. "Tanto no Paraná, que já está com boa parte da soja plantada, quanto no Rio Grande do Sul, que está no início do plantio, o clima tem sido mais chuvoso e, portanto, favorável ao desenvolvimento da safra", resume Natália.

A analista destaca ainda que a demanda externa pelo grão brasileiro deve continuar em alta. "O dólar mais forte já está causando uma migração da demanda dos Estados Unidos para o Brasil."

POR ESTADÃO CONTEÚDO

Fonte : Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *