Soja: casos de ferrugem explodem e já ultrapassam números das últimas quatro safras

Em 15 dias o país registrou mais de 100 casos da doença. Cidades paranaenses lideram entre as com mais problemas no país. Confira!

PREOCUPAÇÃO NO CAMPO

O começo da safra de soja 2020/2021 no Brasil, em relação à ferrugem asiática, foi tranquilo, já que o clima não colaborava para que a doença avançasse muito. Pois, nos primeiros 15 dias de janeiro, essa história mudou e os casos registrados explodiram em quase todos os estados, fazendo com que o país atingisse, até agora, o maior número de casos da doença das últimas cinco safras.

Até o dia 15 de janeiro, os casos já reportados da doença atingiram 192 no site do Consórcio Antiferrugem, liderado pela Embrapa. No início de janeiro, o país computava apenas 88 casos, mostrando que o avanço neste curto espaço de tempo foi maior até do que já se tinha acumulado desde o início da safra.

FERRUGEM SOJA

Vale destacar ainda que esse número é o maior (até 15 de janeiro) desde a safra 2016/2017, quando o país acumulava 133 casos da doença. No ano passado, por exemplo, que foi um com os menores números de ferrugem, nesta mesma época a quantidade de casos não passava de 54.

Por estados

Segundo o Consórcio Antiferrugem, já foram reportados casos da doença em 11 estados:

SOJA FERRUGEM

A exemplo de 2019/2020, o Paraná lidera o ranking entre os estados com mais casos de ferrugem asiática no país. Até o momento já relataram 86 casos da doença, divididos entre 53 municípios. No ano passado, em toda a safra foram 71 casos, e em 2018, 58 casos. Somente em 2017 o estado havia tido tantos casos quanto agora, em torno de 113 casos de ferrugem.

Os municípios paranaenses com maiores problemas e mais casos relatados são: Cascavel (7), Palotina (5), Guarapuava (5), Castro (5) e Candói (4).

Por Daniel Popov, de São Paulo

Fonte : Canal Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *