SOJA – Abiove mantém previsão de exportação de soja do Brasil, rebaixa preços

Entidade avalia que cenário é de firme demanda para as vendas externas de farelo de soja, que atingiram 2 milhões de toneladas em julho

A Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) manteve nesta segunda-feira as suas projeções de exportações, consumo e produção de soja do país em 2021, apontando ainda um recorde nos embarques de farelo da oleaginosa para meses de julho.

A Abiove citou uma firme demanda para as vendas externas de farelo de soja do Brasil, que atingiram 2 milhões de toneladas no mês passado.

Navio carregado com soja no porto de Santos (SP) (Foto: REUTERS/Paulo Whitaker)

Navio carregado com soja no porto de Santos (SP) (Foto: REUTERS/Paulo Whitaker)

"Embora no acumulado de janeiro a julho de 2021 as exportações tanto de óleo quanto de farelo sigam alinhadas com os volumes apurados em igual período do último ano, o crescimento da quantidade exportada de farelo no último mês foi surpreendente. Segundo dados oficiais do Ministério da Economia, a exportação alcançou 2,0 milhões de tonelada em julho, recorde para o mês", disse a associação.

Já a exportação de soja do Brasil em 2021 deverá somar 86,7 milhões de toneladas, estável ante previsão do final de junho, mas com um crescimento de 4,5% ante 2020.

Os embarques de farelo de soja deverão atingir 16,9 milhões de toneladas no ano, com ligeira queda ante 2020 (16,938 milhões) e uma estabilidade ante a projeção anterior.

O processamento de soja foi estimado em 46,5 milhões de toneladas, também estável ante junho, versus 46,845 milhões em 2020.

O esmagamento do grão foi prejudicado este ano pela redução provisória da mistura de óleo de soja no biodiesel.

Com maiores preços, as divisas geradas pelas exportação do complexo soja atingirão recordes, com impulso de embarques históricos previstos para o grão.

Segundo a Abiove, o complexo de produtos (soja, farelo e óleo) deverá render ao país um recorde de 49,4 bilhões de dólares em 2021.

O montante, contudo, é inferior ao previsto no final de junho, quando a Abiove projetava 52,4 bilhões de dólares em divisas, devido a preços mais baixos do que os estimados anteriormente.

Agora a Abiove projeta que o preço médio da exportação de soja em 2021 alcance 470 dólares por tonelada, versus 500 dólares/t previamente, enquanto o valor do farelo ficou em 430 dólares/t, contra 450 dólares/t antes.

Considerando a nova previsão, as divisas geradas com a exportação do complexo soja deverão crescer cerca de 40% ante a temporada passada.

REUTERS

Fonte : Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *