São Desidério puxa o ranking de valor da produção agrícola

Impulsionado pelo algodão, o município de São Desidério, na Bahia, voltou em 2014 ao topo do ranking dos municípios brasileiros com maior valor da produção agrícola. Conforme pesquisa divulgada ontem pelo IBGE, na cidade baiana a área plantada, incluindo todas as culturas, chegou a 525,4 mil hectares no ano passado, e o valor das colheitas aumentou 33,3% em relação a 2013, para R$ 2,305 bilhões.

Com esse resultado, a cidade baiana destronou Sorriso, em Mato Grosso, que ocupou o topo da lista em 2013. Puxada pela soja, a área plantada em Sorriso cobriu 1,1 milhão de hectares em 2014, e o valor de suas produções agrícolas somou R$ 2,198 bilhões. Sempre na disputa pela liderança, Sorriso recebeu em 2012 do Ministério da Agricultura o título de "capital brasileira do agronegócio".

Ainda que a grande maioria dos municípios que encabeçam o ranking do valor da produção continue localizada no Centro-Oeste, São Paulo manteve a ponta entre os Estados em 2014, com R$ 37,2 bilhões. Nas terras paulistas, as principais culturas agrícolas são a cana, a laranja, a soja, o tomate e o café. Mas Mato Grosso, alavancado por soja, milho e algodão, voltou a ocupar a segunda colocação entre as unidades da Federação, com R$ 34 bilhões. Também graças à força dos grãos, o Paraná e o Rio Grande do Sul aparecem em seguida.

Os números gerais que fazem parte da pesquisa da Produção Agrícola Municipal (PAM) do IBGE confirmam tendências apontadas por outras estatísticas. Consideradas as 64 culturas que fazem parte da pesquisa, o valor da produção totalizou R$ 252,2 bilhões no ano passado, 8,1% mais que em 2013. Carro-chefe do agronegócio no país, a soja foi fundamental para esse aumento, mas café e algodão também tiveram papel relevante.

Ainda de acordo com o IBGE, 39 culturas apresentam aumento da produção, com destaque para soja (5 milhões de toneladas a mais que no ano anterior), mandioca (incremento de 1,8 milhão de toneladas) e algodão herbáceo (alta de 820 mil toneladas).

Por Robson Sales | Do Rio

Fonte :Valor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *