SLC Agrícola mais que dobra lucro no 4º tri

Resultado de R$ 194,2 milhões no período foi motivado pelo maior resultado bruto das culturas de soja e milho

A SLC Agrícola, empresa produtora de soja, milho e algodão, obteve lucro líquido de R$ 194,2 milhões no quarto trimestre de 2020, resultado que representa mais que o dobro do registrado em igual período do ano anterior, de R$ 88,7 milhões. No acumulado de 2020, o lucro líquido cresceu 62,2%, para R$ 510,9 milhões. O avanço no ano foi motivado principalmente pelo maior resultado bruto das culturas de soja e milho.

A receita líquida no quarto trimestre atingiu R$ 1,13 bilhão, alta de 37,4% ante os R$ 819,11 milhões verificados um ano antes. Segundo a companhia, o aumento da receita refletiu em grande parte melhores preços de faturamento em todas as culturas e maior volume faturado nas culturas de algodão e milho. Em 2020, a receita líquida aumentou 22,1%, para R$ 3,1 bilhões. Esta foi a primeira vez que a receita superou os R$ 3 bilhões. O desempenho foi motivado principalmente por maiores preços de faturamento nas culturas de soja e milho por um maior volume de algodão faturado na comparação com 2019.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado no quarto trimestre alcançou R$ 397,9 milhões, 43,4% superior ao do quarto trimestre de 2019. Em 12 meses, o Ebitda ajustado soma R$ 960,2 milhões, 20,7% a mais do que um ano antes.

A SLC observou que, levando em consideração apenas os resultados da operação agrícola, o lucro líquido no quarto trimestre e em todo o ano de 2020 aumentou 191,9% e 74,4%, respectivamente.

Já o Ebitda ajustado cresceu 101,8% e 34,2%, respectivamente. Esses aumentos maiores se devem ao fato de que no quarto trimestre de 2019 houve um evento de venda de terras, explicou a companhia.

A SLC disse que a safra 2020/2021 começou um pouco atrasada, com chuvas abaixo da média, principalmente no oeste de Mato Grosso. "Contudo, nossa área plantada nesse ciclo atual é de 468,2 mil hectares, um novo recorde, e com crescimento de 4,4% sobre 2019/20", afirmou a companhia em comunicado.

O atraso no início das chuvas na região Centro-Oeste resultou em atrasos no plantio da soja e, consequentemente, na redução da janela de plantio do algodão e milho segunda safra. A SLC disse que, apesar do atraso nas chuvas, a expectativa para a soja é de entrega da produtividade orçada.

Fonte: Jornal do Comércio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *