SLC Agrícola e Valiance se unem para comprar terras

A SLC Agrícola informou nesta quinta-feira que foi firmado contrato de subscrição de ações e outros acordos com o fundo de investimento Valiance Asset Management Limited. O negócio visa à criação de parceria de longo prazo entre os dois grupos para investimento e desenvolvimento de terras agricultáveis no Brasil. Conforme fato relevante distribuído ao mercado, a sociedade é formada por meio de investimento da Valiance em uma subsidiária da SLC Agrícola, a SLC Landco Empreendimentos Agrícolas, que será o veículo de investimento e desenvolvimento de terras no Brasil.
Com o acordo, a SLC Agrícola vai deter 50,6% da SLC Landco e a Valiance, 49,4%, “respeitando, assim, a sensibilidade em torno da propriedade de terras por estrangeiros no Brasil”, diz o texto. A Valiance vai realizar quatro aportes no negócio, totalizando investimento de US$ 238,5 milhões, dos quais US$ 29,5 milhões no fechamento do contrato; US$ 50 milhões em 30 de setembro; US$ 79,5 milhões em 30 de setembro de 2013; e US$ 79,5 milhões em 30 de setembro de 2014.
Os recursos captados serão utilizados na aquisição, construção de infraestrutura e desenvolvimento de novas áreas agricultáveis e poderão ser antecipados de comum acordo entre as partes caso haja algum projeto de desenvolvimento de terras que seja interessante à empresa, segundo o fato relevante.
A SLC Landco inicialmente será proprietária das Fazendas Piratini (BA), Planeste (MA) e Panorama (BA), totalizando 61.124 hectares em áreas próprias. A SLC Landco é a responsável pelo desenvolvimento das novas áreas, que abrange a abertura, limpeza e correção do solo, além de investimento em infraestrutura. “A SLC Agrícola arrendará as áreas disponíveis para o plantio, em termos normalmente praticados nas áreas onde se localizam ou se localizarão as terras da SLC Landco”, afirma o comunicado.
Ainda conforme o fato relevante, o Valiance é um administrador de recursos especializado, com escritórios em Londres e Guernsey, autorizado e regulado pela UK Financial Services Authority (órgão regulador do mercado de capitais do Reino Unido) e Guernsey Financial Services Commission (órgão regulador do mercado de capitais de Guernsey).

Fonte: Jornal do Comércio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *