Setor lamenta falta de apoio junto ao governo federal

O presidente do Sistema Ocergs/Sescoop, Vergílio Perius, lamenta que, após muitas negociações e solicitações de apoio aos produtores pelo Programa de Desenvolvimento Cooperativo para Agregação de Valor à Produção Agropecuária (Prodecoop) encaminhados à ministra da Agricultura Tereza Cristina, o assunto tenha "morrido" no BNDES.

"A proposta era de que as cooperativas tivessem um prazo de quatro anos, com recursos do BNDES, para emprestar ao produtor no mesmo prazo e juro.

Como essa proposta não andou, as cooperativas estão procurando mecanismos para que o produtor consiga pagar suas dívidas", informou o presidente da Ocergs.

Enquanto isso, o sistema se reforça e se mantém graças ao espírito de apoio mútuo que norteia o cooperativismo. O arroz, por exemplo, foi bem, destaca Perius. No caso da soja e do milho, mais afetados pela seca, quem colheu ajuda a manter a operação em andamento. "Essa também é a essência de uma cooperativa, onde um apoia o outro. Dentro deste sistema de cooperativas existem cenários diferentes que podem se complementar.

O cooperativismo se diferencia de outras atividades porque tem na solidariedade uma forma de amenizar esses baques."

Fonte: Jornal do Comércio

Compartilhe!