Senar e Mapa discutem acesso ao Pronaf Produtivo Orientado com Assistência Técnica e Gerencial

Brasília (07/05/2019) – O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) querem expandir o acesso dos produtores à linha de crédito Pronaf Produtivo Orientado (PPO) por meio da Assistência Técnica e Gerencial do Senar. Por esta razão, estão construindo uma parceria com os Bancos do Nordeste e da Amazônia.

Na terça (7), técnicos do Senar e das Comissões de Desenvolvimento das Regiões Norte e Nordeste da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) se reuniram com o secretário de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Ministério, Fernando Schwanke, e com representantes dos bancos para tratar do assunto.

A intenção é desenvolver projetos-pilotos nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste do País para orientar o agricultor familiar e incentivá-lo a acessar a linha, que tem como principal característica a contratação obrigatória de assistência técnica para disponibilização dos recursos.

"O diferencial desta linha de crédito é que o produtor recebe o bônus da assistência técnica ao implementar corretamente o seu plano de negócio. O objetivo do Mapa em ampliar o acesso ao PPO está bastante alinhado com as estratégias do Sistema CNA/SENAR", destacou Matheus Ferreira, diretor da Assistência Técnica e Gerencial do Senar.

Segundo Fernando Schwanke, uma das prioridades do Ministério é ampliar o número de produtores atendidos pela assistência técnica no País e o Pronaf Produtivo Orientado, que é uma linha relativamente nova e que nunca foi operacionalizada, pode contribuir para isso.

“Estamos trabalhando para operacionalizar essa linha de crédito e para nós são importantes as parceiras na implementação de um projeto piloto. Por isso, nós buscamos no Senar esse apoio, pois o Senar já atua com vários grupos de assistência técnica principalmente no Norte e Nordeste brasileiro.”

“Se o produtor pagar o Pronaf em dia, a assistência técnica é rebatida, ou seja, o produtor não paga”, ressaltou o secretário de Agricultura Familiar do Mapa.

A linha atende todo o setor produtivo e é voltada para empreendimentos nas áreas de atuação dos Fundos Constitucionais de Financiamento do Nordeste (FNE), Centro-Oeste (FCO) e Norte (FNO). A assistência técnica deve durar três anos, com recursos até R$ 4,5 mil por contrato na Região Norte e até R$ 3,3 mil nos estados do Nordeste e do Centro-Oeste.

Os limites de financiamento são de R$ 18 mil a R$ 40 mil por operação, com juros de 2,5% ao ano e prazo de dez anos para pagamento da dívida.

Assessoria de Comunicação CNA
Fotos: Wenderson Araújo
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
cnabrasil.org.br
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil

Fonte : CNA

Compartilhe!