Senado aprova Marco Civil da Internet

BRASÍLIA  -  Por unanimidade, o Senado aprovou nesta terça-feira, 22, o projeto de lei que cria o Marco Civil da Internet. O Senado manteve o texto aprovado na Câmara. Agora, a proposta segue para sanção presidencial.

O projeto, que estabelece regras, deveres e direitos para internautas e provedores, tramitava em regime de urgência constitucional. A base aliada buscou apressar sua aprovação para que a presidente Dilma Rousseff pudesse apresentar a nova lei na abertura da Conferência Multissetorial Global sobre o Futuro da Governança da Internet (NETmundial), que acontece nesta quarta-feira, 23, em São Paulo.

A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), ex-ministra da Casa Civil, defendeu o esforço governista. “Não há procedimento autoritário do governo. O Marco Civil da Internet é uma demanda da sociedade civil organizada que precisa ser aprovada por esta Casa”, disse.

A oposição, no entanto, criticou a estratégia. “Nós apenas defendemos o respeito ao regimento do Senado”, afirmou o pré-candidato do PSDB a presidente, senador Aécio Neves (MG). “Esse não é um projeto de um partido político, é de todos os brasileiros.”

Durante o dia, senadores governistas conseguiram acelerar a aprovação do tema em duas comissões — Constituição e Justiça (CCJ) e Ciência e Tecnologia (CCT) — e votaram um requerimento de urgência para acelerar a análise no plenário do Senado.

© 2000 – 2014. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/politica/3523212/senado-aprova-marco-civil-da-internet#ixzz2ziFMgMxS

Fonte: Valor | Por Cristiano Zaia | Valor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *