Seminário Cooplantio terá foco em gestão, certificação, irrigação e informação financeira para o produtor

Evento será sediado de 11 a 13 de junho em Gramado (RS)

Emílio Pedroso

Foto: Emílio Pedroso / Agencia RBS

Presidente da Cooplantio, Daltro Benvenuti

O 27º Seminário Cooplantio  promete abordar, em três dias de palestras, os principais assuntos de interesse dos produtores rurais do Sul do Brasil. Com foco em gestão, certificação de produtos, alternativas de irrigação e informações financeiras, o evento será sediado em Gramado, no Rio Grande do Sul, de 11 a 13 de junho.

Em coletiva de imprensa realizada na manhã desta terça, dia 5, em Porto Alegre (RS), o presidente da Cooperativa dos Agricultores de Plantio Direto (Cooplantio), Daltro Benvenuti, disse que a expectativa é reunir até 1,2 mil pessoas em cada palestra do Seminário. Do público, cerca de 80% deve ser formado por produtores rurais dos três Estados da região Sul.

Benvenuti explicou que a cooperativa estuda a implementação de energia renovável em propriedades a fim de viabilizar a irrigação para os médios produtores. Segundo ele, um sistema com quatro placas, que teriam um custo total entre R$ 6 mil e R$ 7 mil, é capaz de dar conta de uma área de até três hectares e gerar energia tanto com o uso de luz solar como também do vento.

– Estão faltando conhecimento e incentivo para a irrigação. É preciso produzir energia renovável com um custo menor. Com um custo de energia pago uma vez só, no caso só na hora da aquisição, é totalmente viável fazer irrigação – defendeu.

Segundo Daltro Benvenuti, este sistema, que será testado ainda este ano pela cooperativa, muda o funcionamento da propriedade.

– É possível colocar o sistema de energia solar ou eólica onde quiser na lavoura – acrescentou.

Certificação
Até 2016, a Cooplantio quer se tornar a maior cooperativa do Brasil em produtos certificados. Entretanto, Benvenuti afirmou que os valores para ter as certificações internacionais atualmente são muito caros.

– Ainda não está definida como será feita esta certificação, mas não será feita no modelo que é usado hoje – concluiu.

Programação
Tanto a irrigação quanto a certificação serão destaques do segundo dia do evento. Confira a programação completa:

Segunda-feira, 11 de junho
13h30min – Abertura Oficial

14h30min – Agroconhecimento  
                  José Luiz Tejon

16h – Intervalo

16h30min – Gestão do Conhecimento aplicado para resultados
                  Marcelo Prado

17h20min – Cenário Econômico Brasileiro e Mundial
                  Robério Costa

Terça-feira, 12 de junho
8h30min – Legislação Ambiental e Agricultura
                Luíz Ataídes Jacobsen

9h20min – Mercado de Arroz: desafios e mudanças
                Camilo Oliveira

10h10min – Intervalo

10h30min – Tendência no mercado de Fertilizantes
                  Jefferson Carvalho

11h15min – Soja certificada para a Europa
                  Daniel Meyer

12h – Intervalo para almoço

14h – Manejo de solos e água para altos rendimentos
         Cláudio Macagnan e Milton da Veiga

15h30 – Intervalo

16h – Grupo Soja/Milho/Trigo (Sala Érico Veríssimo)
         Moderador Fernando Neuls
         Engenheiro Agrônomo Filial Cooplantio Carazinho

16h – Grupo Arroz (Teatro Lupcínio Rodrigues)
         Moderador Giovanni Fernandes
         Gestor Filial Cooplantio Pelotas

18h – Show musical
         Trio Fagundes

Quarta-feira, 13 de junho
8h30min – Máquinas Agrícolas
                Mirco Romagnoli

9h20min – Perspectivas Econômicas do mercado de soja e milho
                Fernando Muraro Jr.

10h10min – A vida é um jogo
                 Alexandre Ramos Samuel (Tande)

 

Fonte: Ruralbr |

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *