Secretaria de Agricultura abre espaço para mais feiras em Porto Alegre

Pátio localizado no bairro Menino Deus vai receber expositores de vários segmentos

Feira atual abre às quartas e sábados

Feira atual abre às quartas e sábados | Foto: Fernando Kluwe Dias / Divulgação / CP

O galpão localizado no terreno da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR), onde tradicionalmente se realizam, nas quartas e nos sábados, duas feiras de alimentos orgânicos, passará a ser utilizado a partir do final do primeiro semestre para exposição de produtos de agroindústrias do Estado que não precisam obrigatoriamente estarem inseridas no sistema agroecológico.

A garantia é do diretor administrativo da SEAPDR, Gabriel Fogaça, o qual esclarece que as feiras de orgânicas não irão perder seu protagonismo e não terão qualquer prejuízo com utilização do espaço por outros agricultores. "O galpão é um espaço público, demandado por outros setores da agricultura familiar que têm direito ao uso", explicou Fogaça, respondendo à polêmica que se instaurou entre os feirantes agroecológicos que ocupam o local há 25 anos.

Consumidor

Márcia Riva, representantes dos feirantes agroecológicos do bairro Menino Deus, afirmou que as quase 300 famílias envolvidas diretamente nas feiras de quarta-feira e sábado estão muito preocupadas com a rotatividade que o Estado está propondo para espaço. Márcia alegou que a manutenção da estrutura do galpão vem sendo feita pelos feirantes que, em 2016, gastaram R$ 45 mil com uma reforma no local.

Ela disse que semanalmente 8 mil pessoas passam pelas duas feiras e que inserir no espaço produtores que trabalham com alimentos cultivados com agrotóxicos pode confundir o consumidor. A feirante admite que todas as bancas são desmontadas quando as feiras se encerram e que não tem comprovação técnica de uma possível contaminação do ambiente com algum resíduo de defensivo agrícola.

Feirantes reclamam do secretário

Márcia também reclamou que os feirantes solicitaram audiência com o secretário Covatti Filho para discutir o assunto, mas não foram recebidos. Gabriel Fogaça afirmou ter recebido no dia 20 de fevereiro uma comissão de feirantes. Ele esclareceu que nas últimas semanas o secretário Covatti esteve envolvido com a Expodireto, em Não-Me-Toque, e a Expoagro Afubra, em Rio Pardo, mas que os feirantes agroecológicos serão recebidos.

"Acreditamos que a polêmica que se criou deve-se ao temor dos feirantes agroecológicos com uma eventual perda de mercado. Mas é nosso interesse ouvir a todos e contemplar os interesses de todos, inclusive do consumidor porto-alegrense que terá produtos da agricultura familiar mais diversificados", completou o diretor administrativo.

Por Nereida Vergara

Fonte : Correio do Povo

Compartilhe!