Seca atrasa início da safra de cana e usinas ?cam ociosas

image

A seca do ?m de 2011 atrasou o início da safra de cana-de-açúcar em Mato Grosso do Sul. Mesmo com uma usina já trabalhando, a moagem deve começar de forma intensa somente em meados de abril, poucos dias depois do habitual no Estado. Segundo os produtores, o atraso não vai atrapalhar a produção neste ano.

A falta de chuvas prejudicou a maturação da cana, o que obrigou as usinas a adiarem o início da moagem. "Acredito que ao longo do mês de abril todas as usinas iniciem os trabalhos. Normalmente, no começo do mês elas já estão trabalhando, vai adiar um pouco este ano", opinou Roberto Hollanda Filho, presidente da Associação dos Produtores de Bioenergia (Biosul/MS).

Hoje, somente a usina Santa Helena, em Nova Andradina, já está em processo de moagem. As outras 21 usinas em atividade no Estado estão com as máquinas paradas, algumas aproveitando o período para realizar a manutenção dos equipamentos.

Também buscando averiguar as condições do plantio da cana nesta safra 2012/2013, a COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO (CONAB) visitou as 22 usinas de MS. Mesmo ainda com resultados parciais, o órgão também acredita em uma demora no início da safra. "A tendência é que haja atraso", comentou Fernando Zeferino, engenheiro agrônomo e gerente de desenvolvimento da superintendência estadual da CONAB.

Os dados da Companhia ainda são inconclusos, já que os relatórios de cada visita ainda não foram fechados, e devem ser divulgados nos próximos 20 dias.

Também em âmbito nacional a safra 2012/2013 acabou adiada. Na região Noroeste de SP, maior polo produtor de cana no Brasil, por exemplo, o início da moagem está previsto para meados de abril, com aproximadamente 15 dias de entrado.

Fonte: CORREIO DO ESTADO – MS | PRODUÇÃO

Para a Biosul, o atraso não atrapalha em nada a perspectiva de produção para esta safra. "Isso (o adiamento da safra) não é nada que assuste", comentou Hollanda. Os produtores lutam contra o resultado da safra 2011/2012, que decepcionou o setor com um crescimento de apenas 1% de aumento em relação à safra anterior, passando de 33,51 milhões de toneladas de canadeaçúcar moída para 33,85 milhões, e longe da estimativa inicial da Biosul, de 40,8 milhões de toneladas. Também na safra passada, o clima foi vilão, com chuvas na hora errada, além de geadas na região Sul do Estado. O produtor regional aumentou a área plantada em 21,38%, mas a queda na produtividade derrubou a safra em 18,1%. (VS)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *