Sartori se reúne com líderes da Fetag e é vaiado durante discurso para agricultores

Produtores realizaram oo Chamado Grito da Terra Brasil

Cerca de três mil agricultores realizaram ato  | Foto: Ananda Müller / Especial Rádio Guaíba / CP

Cerca de três mil agricultores realizaram ato | Foto: Ananda Müller / Especial Rádio Guaíba / CP

Correio do Povo e Rádio Guaíba

*Com informações da repórter Ananda Müller
O governador José Ivo Sartori foi vaiado durante discurso para os trabalhadores rurais, que se concentraram em frente ao Palácio Piratini na tarde desta quarta-feira. Durante cerca de uma hora, Sartori esteve reunido com líderes da Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar no Rio Grande do Sul (Fetag) para tratar das pautas do movimento.
Nesta quarta-feira, os agricultores realizam do Chamado Grito da Terra Brasil, movimento que acontece em diversas capitais do País. O objetivo é chamar atenção para a valorização da agricultura familiar. Cerca de três mil pessoas participaram do ato em Porto Alegre.
De acordo com o presidente da Fetag, Carlos Joel da Silva, o principal pleito é que os recursos do Fundo Estadual de Apoio aos Pequenos Estabelecimentos Rurais não sejam colocados no caixa único do Estado. O Fundo é responsável por diversos programas de apoio à Agricultura Familiar.
Sartori garantiu que o governo do Estado vai procurar atender as demandas possíveis dos agricultores. “Recebemos agora o Movimento Grito da Terra e representantes da Fetag. A agricultura é protagonista no desenvolvimento do RS. Na pauta do Grito da Terra: investiremos R$ 3 milhões no programa de Forrageiras e R$ 26,4 milhões no Milho Troca-troca. Todas as demandas do Grito da Terra, possíveis de serem feitas ou não, foram respondidas. É preciso transparência e verdade”, escreveu em seu Twitter.
A mobilização dos trabalhadores rurais teve início na manhã desta quarta-feira. Por volta das 8h, o grupo iniciou a concentração em frente a Fetag, na rua Santo Antônio. A caminhada percorreu a avenida Mauá, Farrapos, passou pela rua da Conceição em direção à avenida Voluntários da Pátria e em seguida impediu parcialmente o trânsito pela avenida Mauá. À tarde eles caminharam em direção ao Piratini passando pela rua Caldas Júnior.

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *