SAFRA – Valor bruto da produção agropecuária do Brasil cai R$ 11 bilhões no ano

Total representa redução de 2,3% no índice em relação ao ano passado, puxada principalmente por tomate, fumo, uva, arroz e mandioca

Valor bruto obtido com o tomate caiu 47% no país, enquanto a soja registrou aumento de 3% nas receitas mesmo com queda de 0,9% na produção | Jonathan Campos/Gazeta do Povo

Valor bruto obtido com o tomate caiu 47% no país, enquanto a soja registrou aumento de 3% nas receitas mesmo com queda de 0,9% na produção

O valor bruto da produção agropecuária (VBP) deve ter um tombo de R$ 11 bilhões em 2016 em relação ao ano anterior. Em 2015, o VBP fechou em R$ 528 bilhões e neste ano deve ficar em torno de R$ 516 bilhões – R$ 338 bilhões da agricultura e R$ 178,4 bilhões da pecuária. O resultado representa uma redução de 2,3%, conforme apontam os dados divulgados nesta quinta-feira (11) pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Os produtos que vão fechar o ano com os valores menores em relação a 2015 são tomate (-47,2%), fumo (-27,5%), uva (-19,4 %), arroz (-17,3%), mandioca (-15,6%), laranja (-12,7%), carne suína (-13%) e leite (-10,7%).

Na lista de produtos com bom desempenho, segundo o ministério, estão a banana (+33,4%), batata-inglesa (+26,1%), cacau (+13,3 %), café (+13,4%), feijão (+11,2%), trigo (+29,6%), maçã (+11,9 %) e soja (+3%).

Por regiões, o maior VBP é do Sul (R$151 bilhões), seguido por Centro-Oeste (R$143,2 bilhões), Sudeste (R$ 138,8) bilhões, Nordeste (R$ 45,5 bilhões) e logo depois o Norte (R$ 29,8 bilhões).

No ranking dos estados, o Mato Grosso lidera com R$ 72,4 bilhões. Em segundo está São Paulo (R$ 70,6 bi) e o Paraná (R$ 66,3 bi) ocupa a terceira colocação. Completam o top 5 Minas Gerais (R$ 57,6 bi) e Rio Grande do Sul (R$ 56,4 bi). Juntos, os cinco estados respondem 62,6% do valor bruto da produção agropecuária do país.

Soja: produção cai e renda sobe

De acordo com o Mapa, o crescimento do VBP da soja ocorreu por causa da alta de 3,9% no preço este ano. Assim, mesmo com uma diminuição de 0,9% na produção, o valor obtido com a leguminosa subiu neste ano.

Da Redação

Fonte : Gazeta do Povo