Safra recorde de trigo deve reduzir importação

Uma das boas notícias da safra de grãos deste ano é a recuperação de área e de produção de trigo no país.

Embalados pelos preços internos e externos, os produtores deverão semear 2,6 milhões de hectares, 18% mais do que em 2013.

Se não houver grandes surpresas no clima e for mantida a produtividade dos últimos anos, a safra deverá atingir o recorde de 7,4 milhões de toneladas.

Até então, a maior produção havia ocorrido na safra 1987/88, quando o país havia produzido 6,1 milhões de toneladas.

A produção brasileira de trigo vive de ciclos, influenciada por variações de clima e de preço. De 1985 a 1989, a produção se manteve na média anual de 5,5 milhões de toneladas. Entrou em processo de queda nos anos seguintes, recuando para apenas 1,5 milhão de toneladas em 1995.

Diogo Zanatta – 18.out.12/PressDigital/Folhapress

Lavoura de trigo em Passo Fundo (RS); expectativa da Conab é que safra atinja o recorde de 7,4 milhões de toneladas

Lavoura de trigo em Passo Fundo (RS); expectativa é que safra atinja o recorde de 7,4 mi de toneladas

A partir de 2003, a triticultura voltou a crescer, mas as safras de 2006 e de 2012 tiveram forte queda e voltaram a ser um golpe para aos produtores brasileiros. Já a média das últimas sete safras foi de 5,6 milhões de toneladas.

As estimativas de produção recorde de trigo neste ano são da Conab. Se confirmadas, as importações de trigo deverão recuar para 5,5 milhões de toneladas, 1,2 milhão menos do que em 2013.

O avanço da área de plantio se deve aos bons preços do cereal. Quebra de safra em 2012 e redução de produção na Argentina, principal fornecedor do Brasil mantiveram os preços aquecidos.

Na avaliação da Conab, o Paraná volta a liderar, atingindo 3,8 milhões de toneladas neste ano, 108% mais do que em 2013. Já o Rio Grande do Sul, principal produtor em 2013, recua para 3 milhões de toneladas: 6% menos.

*

Suínos Diante de notícias do governo de que a Rússia vai importar mais carne suína do Brasil, os preços reagiram nesta terça (10) e tiveram alta de 2% nas granjas de São paulo. O preço médio da arroba foi a R$ 65,10.

Milho A safrinha de milho deste ano, ao atingir 45,7 milhões de toneladas, supera em 42% a de verão. No ano passado, a segunda safra havia ficado 35% acima da de verão, segundo a Conab.

Cana As usinas do centro-sul moeram 77 milhões de toneladas de cana-de-açúcar no mês passado. O ritmo da primeira quinzena foi mais intenso do que o da segunda, segundo dados da Unica.

Produtividade O rendimento da cana neste ano é menor do que no anterior. Até o final de maio, a produção média de cana foi de 77,3 toneladas por hectare, uma queda de 9% em relação a igual período de 2013.

*

SAFRA

Produção de grãos será de 194 milhões de t

O mais recente levantamento de produção de grãos da Conab indica uma evolução na área semeada para 53,9 milhões de hectares. Com isso, a estimativa de produção do órgão subiu para 193,6 milhões de toneladas. Milho e soja lideram em volume, mas algodão, feijão, girassol e mamona têm as maiores variações percentuais do período.

*

LARANJA

Preço desacelera 29% em maio, aponta o IEA

O preço da laranja teve recuo de 29% no mês de maio, liderando as quedas no mês. É o que mostra o IEA (Instituto de Economia Agrícola). Mesmo assim, a média de preços dos produtos comercializados pelos agricultores paulistas registrou valorização de 0,65%. O tomate subiu 30,1%.

Fonte: Folha

11/06/2014 02h00

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *