Safra nacional de grãos deve ser 6,3% maior em 2011, prevê IBGE

Fonte:  G1, em São Paulo

Produção agrícola deve alcançar 159 milhões de toneladas neste ano.

Área a ser colhida é estimada em 48,8 milhões de hectares.

imprimir A estimativa da safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas de agosto indica uma produção da ordem de 159,0 milhões de toneladas em 2011, superior em 6,3% à safra recorde de 2010 (149,6 milhões de toneladas) e 0,1% maior do que a estimativa de julho, divulgou nesta sexta-feira (9) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A área a ser colhida em 2011, de 48,8 milhões de hectares, apresenta alta de 4,9% comparado a 2010, e decréscimo de 19.284 hectares (-0,0%) frente à estimativa anterior.

O arroz, o milho e a soja (três principais culturas que, somadas, representam 90,6% da produção de cereais leguminosas e oleaginosas) respondem por 82,2% da área a ser colhida registrando, em relação ao ano anterior, altas de 1,6%, 4% e 3,3%, respectivamente. No que se refere à produção, o arroz e a soja mostram, nessa ordem, acréscimos de 18,9% e 9,3%, enquanto o milho, redução de 0,7%.

Entre as grandes regiões, o volume da produção mostra a seguinte distribuição: região Sul, 66,3 milhões de toneladas; Centro-Oeste, 55,8 milhões de toneladas; Sudeste, 17,2 milhões de toneladas; Nordeste, 15,3 milhões de toneladas; e Norte, 4,4 milhões de toneladas. Na comparação com 2010, ocorre incremento em todas as regiões: Norte, 9,2%; Nordeste, 30,1%; Sudeste, 1,0%; Sul, 3,3%; e Centro-Oeste, 6,2%.

Liderança

O Mato Grosso ocupa a liderança na produção nacional de GRÃOS, com uma participação de 19,6%, na frente do Paraná (19,4%), que apresentou prejuízos quantitativos e qualitativos nas culturas do feijão 2ª e 3ª safras, da aveia, do trigo e, principalmente, do milho 2ª safra, por conta da estiagem de maio, geada em junho e excesso de chuva em julho de 2011, diz o IBGE.

Produtos

Entre os 25 produtos selecionados, 14 apresentam variação positiva na estimativa de produção em relação ao ano anterior: algodão herbáceo em caroço (73,8%), amendoim em casca 1ª safra (25,9%), arroz em casca (18,9%), batata-inglesa 1ª safra (13,5%), cacau em amêndoa (4,4%), cevada em grão (6,8%), feijão em grão 1ª safra (28,4%), feijão em grão 2ª safra (2,3%), mamona em baga (42,9%), mandioca (8,0%), milho em grão 1ª safra (3,4%), soja em grão (9,3%), sorgo em grão (28,3%) e triticale em grão (24,9%).

Com variação negativa estão o amendoim em casca 2ª safra (37,9%), aveia em grão (8,9%), batata-inglesa 2ª safra (1,2%), batata-inglesa 3ª safra (0,1%), café em grão (7,6%), cana-de-açúcar (5,4%), cebola (7,2%), feijão em grão 3ª safra (8,1%), laranja (1,7%), milho em grão 2ª safra (6,6%) e trigo em grão (15,6%).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *