Safra de grãos 2012/2013 deve crescer 10,5%

Estimativas da Conab apontam para produção de 183,5 milhões de toneladas

por Globo Rural On-line

 Shutterstock

O arroz obteve crescimento (3,9%), ao passar das 11,6 milhões de toneladas para 12 milhões de toneladas (Foto: Shutterstock)

A produção nacional de grãos da safra 2012/2013 deve alcançar 183,5 milhões de toneladas, aumento de 10,5% sobre as 166,1 milhões de toneladas da temporada anterior. O resultado foi divulgado durante o sexto levantamento da safra atual, anunciado nesta quinta-feira (7/3), pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), vinculada aoMinistério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).
Em relação ao último levantamento, houve redução de 0,8% na estimativa. O motivo da diminuição se deve às condições climáticas adversas no período da pesquisa, como o excesso de chuva na região Centro-Oeste e a estiagem no Sul do país.
A soja segue como o destaque entre os grãos, com um crescimento de 23,6% sobre as 66,3 milhões de toneladas da última safra e uma produção estimada em 82 milhões de toneladas. O milho 2ª safra também apresenta bom desempenho, com aumento de 5,5% sobre as 39,1 milhões de toneladas do último ano, chegando a 41,2 milhões de toneladas. Este número supera a produção do milho 1ª safra, estimada em 34,7 milhões de toneladas. O arroz é outro grão que obteve crescimento (3,9%), ao passar das 11,6 milhões de toneladas para 12 milhões de toneladas.

Área

A área total de plantio de grãos cresceu 4,1% em relação à safra passada (50,8 milhões de ha) e chegou a 52,9 milhões hectares. As culturas de soja e milho obtiveram também os melhores desempenhos em área plantada. O aumento da soja foi de 10,4%, passando de 25 para 27,6 milhões de hectares. Já o milho 2ª safra ampliou a área em 8,6%, passando de 7,6 para 8,3 milhões de hectares.
Os técnicos ouviram, no período de 18 a 22 de fevereiro, representantes de órgãos públicos e privados das áreas de grande produção. Foram atualizadas as informações de área, produção e comportamento climático nos estados da região Centro-Sul, oeste da Bahia e sul do Piauí e Maranhão, além dos estados de Rondônia e Tocantins.

IBGE

Segundo o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística pelo (IBGE), também divulgado nesta quinta-feira, a produção nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas deve totalizar 183,4 milhões de toneladas para 2013. A estimativa supera em 13,2% a de 2012 (162,1 milhões de toneladas). A nova projeção supera em 86.466 toneladas a estimativa de janeiro.
O segundo levantamento do ano também prevê que a área plantada com cereais, leguminosas e oleaginosas em 2013 deverá chegar a 52,8 milhões de hectares, ou 8% maior que a área colhida em 2012 (48,8 milhões de hectares). Houve redução de 201.605 hectares, ou 0,4%, em relação ao levantamento de janeiro.
Entre os 26 produtos selecionados, 19 apresentam aumento na estimativa de produção em relação ao ano anterior. Arroz, milho e soja, os três principais produtos deste grupo, representam 92,5% da estimativa da produção e 85,6% da área a ser colhida. Em relação 2012, houve acréscimos na área de 1,4% para o arroz, de 7,6% para o milho e de 10,1% para a soja. Quanto à produção, comparados aos números de 2012, os acréscimos são 4,9% para o arroz, 4,1% para o milho e 26,8% para a soja.
Os sete produtos que devem apresentar queda na produção são: algodão herbáceo em caroço (26,9%), batata-inglesasegunda safra (1,6%), cacau em amêndoa (5,3%), café arábica em grão (6,1%), laranja (14,3%), milho em grãosegunda safra (0,1%), sorgo em grão (5,2%).
Segundo o IBGE, o Sul é a região com o maior volume de produção, com 71,9 milhões de toneladas e Mato Grosso lidera como o maior produtor nacional de grãos na segunda avaliação de 2013, com participação de 23,4%, seguido pelo Paraná (20,1%) e pelo Rio Grande do Sul (15,6%).

Fonte: Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *